PESQUISA DE EQUIPAMENTOS

Pesquisa personalizada

sábado, 13 de junho de 2009

FORJAS TAURUS. Orgulhosamente brasileira


INTRODUÇÃO
A industria de armas de fogo é extremamente competitiva, principalmente em países onde a democracia verdadeira, sem utopias de algumas grandes nações emergentes permite que o cidadão, pagador de impostos e trabalhador tenha acesso a armas realmente eficazes para autodefesa, esporte, ou simplesmente para colecionar. O Blog Campo de Batalha Terrestre já tem publicado alguns artigos a respeito de algumas das mais notáveis industrias de armas de fogo do mundo. Empresas como a Glock, fabricante das famosas pistolas que levam seu nome, a Sig Sauer, uma das mais competentes fabricantes de armas de fogo européias e a poderosa Heckler & Koch, da Alemanha, cuja marca registrada é a qualidade excepcional de suas armas, projetadas sempre tendo em vista o uso tático profissional, já foram foco de matérias por aqui.
Hoje eu estou apresentando no Blog Campo de Batalha mais um artigo sobre um dos maiores fabricantes de armas de fogo do mundo cujo diferencial que chama a atenção é ser uma empresa de um país onde armas de fogo podem ser consideradas um tabu, o Brasil, e onde a classe política desta nação apresenta uma resistência extremamente agressiva levando a demonização desses instrumentos de defesa em pró da chamada paz (dos bandidos, é claro).
UM POUCO DE HISTÓRIA
Depois deste desabafo, voltemos ao foco desta matéria. A Forjas Taurus S.A, ou somente Taurus, como é mais conhecida, uma empresa gaúcha que teve suas atividades iniciadas em 1937 como uma pequena fabricante de ferramentas e que depois da segunda grande guerra passou a construir, também revolveres, sendo que o primeiro revolver da empresa, o modelo 38101 SO, foi produzido em 1941 e tendo a produção deste tipo de arma alcançando o patamar de grande escala em 1951. No decorrer da historia desta importante empresa, muitas mudanças de rumo foram tomados para de adaptar a o mercado e até mesmo, políticos como na década de 60 quando em decorrência do golpe militar ocorrido em 1964, houve um aumento das regras e da burocracia para o comercio de armas de fogo no país, em que acabou comprometendo a saúde financeira da Taurus, ainda com pouca chance de competir no mercado internacional. Nesse período a Taurus acabou tendo parte de suas ações vendidas para a Smith & Wesson, que ironicamente se tornaria uma das suas maiores concorrentes em seu maior mercado o norte americano, em que a Taurus acabou entrando em 1982.
Porém, voltando alguns anos, em 1977, a Taurus teve as suas ações adquiridas pela brasileira Polimetal, trazendo de volta o controle da empresa para as mãos brasileiras.
Em 1974 uma outra empresa importantíssima no mundo das armas de fogo, a italiana Beretta tinha assinado um contrato de fornecimento de armas para o exercito brasileiro e nesse contrato houve a Beretta teria que se instalar no Brasil e contratar mão de obra nacional. Com o fim deste contrato em 1980 a Beretta vendeu suas instalações, incluindo maquinário e projetos das armas produzidas para a Taurus. Esse momento pode ser considerado um dos mais importantes da historia da Taurus, pois com o seu conhecimento técnico aperfeiçoou os projetos da Beretta no Brasil e produziu as pistolas dos modelos PT-92 e PT-99 em calibre 9 mm e que foram um grande sucesso de vendas devido ao custo baixo associado a alta confiabilidade e precisão destas.
Acima: Nesta foto eu estou fazendo a visada com uma pistola PT-938 em calibre 380ACP. Minha companheira de clube de tiro a 10 anos e que nunca me decepcionou. Qualidade comprovada.
Em 1997 a Taurus adquiriu a sua maior concorrente no mercado brasileiro, a Rossi, outra fabricante de excelentes revolveres, cuja qualidade tive o prazer de experimentar em inúmeras vistas ao clube de tiro.
A política da Taurus em adquirir ou se associar a outras empresas apresentou outros frutos como a submetralhadora MT-40, MT-9 e as carabinas CT-30 e CT-40, cujo projeto chileno, especificamente da empresa FAMAE, foi objeto de uma parceria entre as duas industrias.
A ultima empreitada da taurus foi ainda mais arrojada. Desta vez uma parceria entre a IMI de Israel e a empresa brasileira permitira a montagem do moderno fuzil bullpup Tavor, já descrito no Blog Campo de Batalha Terrestre e que poderá vir a ser o próximo fuzil de assalto do exercito brasileiro, que a algum tempo vem estudando possíveis substitutos dos cansados fuzis Imbel FAL.
ALGUNS DESTAQUES DA LINHA DE PRODUTOS TAURUS.
A Taurus possui uma extensa linha de produtos da qual seria muito extenso descrever um por um nesse artigo. Assim sendo optei por apresentar os produtos de maior importância na historia do fabricante. Alguns desses produtos já estão fora de linha de produção (informado na ficha técnica).
REVOLVERES
Os revolveres da Taurus são reconhecidos no mundo todo como excelentes armas de defesa. São armas de elevadíssima qualidade, precisão e durabilidade além de seguros. São muitos modelos, em sua maioria em calibre 38 SPL.
RT- 889


O Modelo 889 em calibre 38 SPL representa um revolver com acabamento fino, acima da média e com uma estrutura de extrema qualidade e resistência. Seu desenho clássico, com cano reforçado e com janelas de refrigeração, é uma unanimidade em termos de beleza.
FICHA TECNICA RT- 889
Calibre:
38 SPL
Capacidade: 6 tiros.

Comprimento do cano: 4 e 6 polegadas.
Comprimento total: 250 mm (cano de 6 polegadas)
Sistema de operação: dupla ação
Mira: Alça regulável micrometricamente e massa fixa.

RT-85

Este pequeno revolver snubby em calibre 38 SPL e com 5 tiros de capacidade é um exemplo de projeto Taurus que tem resistido ao tempo. Lançado no mercado em 1983, este modelo continua em linha de produção em diversos acabamentos, incluindo alumínio.
FICHA TECNICA RT- 85
Calibre: 38 SPL
Capacidade: 5 tiros.
Comprimento do cano: 2 e 3 polegadas.
Comprimento total: 163 mm.
Sistema de operação: dupla ação
Mira: fixa.

RT-838

O modelo RT-838 é o maior revolver de uso permitido a civis no Brasil. Produzido na estrutura desenvolvida para o primeiro revolver em calibre 44 Magnum do Brasil, o modelo 44, o RT-838 tem um tambor com capacidade para 8 tiros em calibre 38 SPL. Assim este revolver ajuda a atenuar a maior critica contra revolveres que é sua menor capacidade de tiros.
FICHA TECNICA RT- 838
Calibre: 38 SPL
Capacidade: 8 tiros.
Comprimento do cano: 4 e 6 polegadas.
Comprimento total: 306 mm
Sistema de operação: dupla ação
Mira: Alça regulável e massa fixa.

RT-44


O modelo RT-44, inicialmente conhecido como modelo 44, foi o primeiro revolver nacional em calibre 44 magnum. Seu lançamento se deu em 1994 no mercado norte americano. Infelizmente é um produto exclusivo para exportação, pois este poderoso calibre é proibido para uso civil no Brasil.
FICHA TECNICA RT- 44
Calibre: 44 Magnum
Capacidade: 6 tiros.
Comprimento do cano: 4 e 6 ou 8 polegadas.
Comprimento total: 357 mm (cano com 8 polegadas)
Sistema de operação: dupla ação
Mira: Alça regulável e massa fixa.

RAGING BULL
Os mais poderosos revolveres da Taurus, e um dos mais poderosos do mundo são representados pela linha Raging Bull. Para se ter uma idéia do que representa esta família de grandes revolveres, basta observar que o mais “fraco” dessa linha é o modelo 444 em calibre 44 Magnum. Estas armas foram produzidas em calibre 454 Casull (um dos mais potentes calibres de arma curta do mundo). 480 Ruger e o potentissimo calibre 500 Magnum que representa o mais poderoso calibre que pode ser disparado de uma arma curta. Como se pode imaginar, estas armas são de uso em caça de animais de grande porte como ursos e esporte de tiro a silhueta metálica.
FICHA TECNICA RAGING BULL
Calibre: (M-444) 44 Magnum, (M-480) 480 Ruger, (M-454) 454 Casull, (M-500) 500 Magnum.
Capacidade: 6 tiros.
Comprimento do cano: 2, 4, 6, 8 ou 10 polegadas.
Comprimento total: 345 mm (cano com 8 polegadas)
Sistema de operação: dupla ação
Mira: Alça regulável e massa fixa.

TRACKER


Os versáteis revolveres da linha Tracker podem ser usados tanto para caça como para defesa pessoal. A proposta aqui foi a de um revolver construído para proporcionar extremo conforto e durabilidade devido a sua construção robusta que fornece um armamento quase indestrutível. Disponível nos calibres 17 HMR, 357 Magnum, 41 Magnum, 44 Magnum e 45 Long Colt, todos de uso proibido no Brasil.
FICHA TECNICA TRACKER
Calibre: (M-17) 14 HMR, (M-627) 357 Magnum, (M-415) 41 Magnum, (M-44 Tracker) 44 Magnum (M-45) 45 Long Colt.
Capacidade: 5 tiros e 7 tiros.
Comprimento do cano: 2, 4 e 6 polegadas.
Comprimento total: 270 mm (cano com 6 polegadas)
Sistema de operação: dupla ação
Mira: Alça regulável e massa fixa.

RT-410 THE JUDGE

O mais recente produto Taurus na linha de revolveres é o moderno RT-410 The Judge. Com um desenho que chama a atenção pelo enorme tambor, esse revolver dispara um cartucho de espingarda em calibre 36. No Brasil esse modelo esta disponível para o consumidor civil, porém a diferença entre o modelo brasileiro e o norte americano está no cano de alma lisa fornecido ao modelo brasileiro enquanto que no mercado estadunidense, o cano, tem alma raiada, pois além do calibre 36, conhecido lá como 410, o RT-410 dispara também o calibre 45 Long Colt. Para efeito de nós, brasileiros, esse revolver, tem uma vantagem muito interessante e valida como instrumento de defesa residencial. O cartucho calibre 36 pode ser usado com múltiplos bagos de chumbo garantindo uma precisão a curtíssimas distancia e uma transferência de energia ideal para parar o invasor com um tiro. Por ter dispersão como uma espingarda, não será necessário fazer uma visada cuidadosa. E se o proprietário deste excelente revolver quiser, pode adquirir o cartucho 36 com um projétil singular, tipo balote, cuja energia é equivalente ao do calibre 45 Long Colt.
FICHA TECNICA RT-410 THE JUDGE
Calibre: 36 Ga e 45 Long Colt.
Capacidade: 5 tiros.
Comprimento do cano: 3, 4 e 6 polegadas.
Comprimento total: 316 mm (cano com 6 polegadas)
Sistema de operação: dupla ação
Mira: Fixa.

PISTOLAS
PT-92/ PT-99

A primeira pistola da Taurus foi a Taurus PT-92 em calibre 9 mm, cujo projeto foi herdado da pistola Beretta M-92 fabricada para as forças armadas do Brasil. Uma versão com alça da mira regulável desta pistola foi batizada de PT-99 e foi durante algum tempo a melhor pistola da Taurus no mercado militar e de exportação. A qualidade da arma se mostrou presente em seu excelente funcionamento, precisão e durabilidade. Ainda hoje, a PT-92 faz parte do armamento do exercito brasileiro, se mostrando uma durável pistola. Não posso deixar de comentar a variante da PT-92 que “calça” o mais potente calibre. 40. Esta variante, chamada PT-100 e PT-101, cuja diferença é justamente de que a de modelo 100 tem alça da mira fixa e o modelo 101 tem a alça ajustável. Estas pistolas equipam a policia militar de São Paulo de outros Estados.
FICHA TECNICA PT-92/ 99
Calibre: 9 mm.
Capacidade: 15 tiros.
Comprimento do cano: 5 polegadas.
Comprimento total: 217 mm.
Sistema de operação: dupla ação
Mira: Alça e massa fixa (PT-92), Alça regulável e massa fixa (PT-99)

PT-57 S AMF

A pistola PT-57, em calibre 7,65 mm foi durante os anos 80 a mais “potente” arma semi-automática que um civil brasileiro poderia adquirir. Este modelo deriva da PT-92 de uso restrito. Embora seja uma arma de pequeno calibre, suas dimensões, praticamente as mesmas da PT-92 causavam respeito. Esta pistola deu lugar para uma versão compacta do mesmo calibre chamada PT-57S com cano de 4 polegadas, posteriormente.
FICHA TECNICA PT-57 AMF (fora de linha)
Calibre: 7,65 mm.
Capacidade: 15+1 tiros.
Comprimento do cano: 5 polegadas.
Comprimento total: 217 mm.
Sistema de operação: dupla ação
Mira: Alça e massa fixa,

PT-58 S/ PT-58 HC

A pistola PT-58 S em calibre 380 ACP, foi a primeira pistola em calibre 380 ACP da Taurus. A liberação do calibre 380 ACP (9 mm curto) para o uso civil no Brasil, no fim da década de 80 deu ao mercado brasileiro uma alternativa pouco melhor que o Fraco 7,65 mm em pistolas semi-automáticas. A PT-58 S deriva da PT-57 S e este modelo obteve sucesso comercial durante os anos iniciais de sua produção. Com capacidade de 12 tiros, versões posteriores tiveram sua capacidade aumentada para 15 e 19 tiros na versão atual conhecida como PT-58 HC (High Capacity) ou alta capacidade.
FICHA TECNICA PT-58 S (fora de linha)
Calibre: 380 ACP.
Capacidade: 12 + 1 tiros.
Comprimento do cano: 4 polegadas.
Comprimento total: 160 mm.
Sistema de operação: dupla ação
Mira: Alça e massa fixa.

FICHA TECNICA PT-58 HC
Calibre: 380 ACP.
Capacidade: 19 + 1 tiros.
Comprimento do cano: 4 polegadas.
Comprimento total: 160 mm.
Sistema de operação: dupla ação
Mira: Alça e massa fixa.

PT 908

As pistolas da Taurus eram derivadas das pistolas Beretta devido à aquisição da fabrica desta ultima pela empresa brasileira em 1980. Assim, a Taurus não possuía um modelo de projeto próprio, situação esta que mudou em 1992 quando a empresa se engajou no desenvolvimento de sua primeira pistola totalmente projetada e construída pela Taurus. O novo modelo foi chamado de PT-908 e para seu desenvolvimento a Taurus teve auxilio de policiais e atiradores que deram a Taurus as dicas para que rumo seguir para poder construir uma pistola de qualidade e que pudesse trazer o sucesso comercial para mais este produto. A PT-908 é uma pistola compacta com carregador monofilar para 8 tiros em calibre 9 mm. Este modelo se assemelha aos desenhos encontrados nas pistolas Sig Sauer. A PT-908 deu origem a família de pistolas serie 900, onde novas versões com outros calibres e capacidade de munição aumentada foram sendo lançadas no mercado e obtendo um bom resultado de vendas, principalmente entre os consumidores policiais. Nesse segmento a PT-940, em calibre 40, foi adquirida por muitos departamentos de policia, principalmente da policia civil de São Paulo e Rio de Janeiro. No mercado civil brasileiro, o modelo representativo dessa série é a PT-938 em calibre 380 ACP e com capacidade de 15 tiros no carregador mais um na câmara.
FICHA TECNICA PT-908 (fora de linha)
Calibre: 9 mm.
Capacidade: 8+1 tiros.
Comprimento do cano: 3,88 polegadas.
Comprimento total: 179 mm.
Sistema de operação: dupla ação
Mira: Alça e massa fixa.

FICHA TECNICA PT-938

Calibre: 380 ACP.
Capacidade: 15+1 tiros.
Comprimento do cano: 3,5 polegadas.
Comprimento total: 170 mm.
Sistema de operação: dupla ação
Mira: Alça e massa fixa.

PT-111/ 132/ 138/ 140/ 145/ 745 MILLENNIUM

A entrada da Taurus no segmento de pistolas com armação em polímero (plástico) ocorreu com o projeto da PT-111 Millennium em calibre 9 mm. Trata-se de uma pistola de pequenas dimensões para uso dissimilado. Como todos os produtos da marca, a Millennium também acabou sendo base de uma série de pistolas em diversos calibres como o 40 e o 45 ACP, incluindo o modelo PT-138 em calibre 380 ACP e a PT-132 em calibre 7,65 mm, disponível para o mercado civil brasileiro.
FICHA TECNICA PT-111/ 140/ 145/ 745
Calibre: (PT-111) 9 mm, (PT-140) .40, (PT-145/ 745) 45 ACP.
Capacidade: 10+1 tiros (qualquer modelo).
Comprimento do cano: 3,25 polegadas.
Comprimento total: 153 mm.
Sistema de operação: dupla ação
Mira: Alça e massa fixa.


FICHA TECNICA PT-132/ 138
Calibre: (PT-132) 7,65 mm, (PT-138) 380 ACP
Capacidade: (PT-138) 12+1 tiros (PT-132) 10+1.
Comprimento do cano: 3,25 polegadas.
Comprimento total: 153 mm.
Sistema de operação: somente dupla ação (DAO)
Mira: Alça e massa fixa.

PT-24/7, PT-24/7 OSS - PRO TATICAL E SERIE 600.

A PT-24/7 representa mais um importante marco na historia recente da Taurus. Lançado no mercado em 2004, este modelo foi projetado pensando nas necessidades do uso policial militar e a Taurus usou as tecnologias mais modernas em seu projeto. Trata-se de uma pistola com armação de polímero que funciona exclusivamente em dupla ação ou ação dupla comum e o acabamento das partes metálicas como o ferrolho é teneferização, que torna essas peças extremamente resistentes, praticamente indestrutíveis.. O modelo base é em calibre 40, que está na moda entre departamentos de policia brasileiros e no norte americano. Posteriormente foram apresentados a PT-24/7 em calibre 45 ACP e 9 mm. A PT-24/7 deu origem a uma pistola tática de combate cujo mercado focado era o militar. O modelo derivado se chama PT-24/7 OSS ou Pro Tatical. Estes modelos foram desenvolvidos com o auxilio de informações repassadas pelas forças especiais dos Estados Unidos sobre os requisitos de uma nova pistola de combate para concorrer para o fornecimento de uma pistola substituta para as M-9 (Berettas M92) usadas pelas forças armadas norte americanas. Essa concorrência a qual a Taurus participou com sua PT-24/7 OSS, em calibre 45 ACP, foi chamado, inicialmente, de JCP (Joint Combat Pistol). Esse programa foi suspenso indefinidamente e os melhores fabricantes de armas do planeta apresentaram candidatos, incluindo a Heckler & Koch com sua excelente HK-45. A diferença mais importante entre essa versão com a PT-24/7 original é o seu cano mais longo, cerca de 5,25 polegadas, garantindo melhor precisão a maiores distancias. Os modelos OSS em calibre 40, 38 Super Auto e 9 mm que surgiram posteriormente foram chamados de Pro Tatical e representam mais uma opção para forças policiais, notadamente as de operações especiais.
Já a serie 600 traz pistolas da serie PT-24/7 em dimensões reduzidas para serem usadas de forma dissimulada ou como uma segunda arma ou “backup Gun”.Nesse serie temos a PT-609 em calibre 9 mm, PT-640 em calibre 40.

FICHA TECNICA PT-24/7 - OSS
Calibre: 9mm, 40, 45 ACP.
Capacidade: 17+1 (9 mm), 15+1 (40).
Comprimento do cano: (PT-24/7) 4 polegadas, (PT/24/7 OSS) 5,25 polegadas.
Comprimento total: (PT-24/7) 182 mm (PT-24/7 OSS) 209 mm.
Sistema de operação: dupla ação modificado
Mira: Alça e massa fixa.

FICHA TECNICA PT-609/ 640
Calibre: (PT-609) 9 mm, (PT-640) 40.
Capacidade: (PT-609) 13+1 tiros, (PT-640) 11+1.
Comprimento do cano: 3,25 polegadas.
Comprimento total: 156 mm.
Sistema de operação: dupla ação modificada.
Mira: Alça e massa fixa.

SERIE 1911
A pistola mais popular da historia é, sem a menor sombra de duvida, a modelo 1911 desenhado pelo gênio das armas John M Browning e lançada ao mercado pela famosíssima empresa Colt Firearms. O numero 1911 diz respeito ao ano em que esta excelente arma foi lançada no mercado. Hoje, quase 100 anos depois, ainda é comercializado no mundo todo. Hoje, a maioria dos grandes fabricantes tem alguma versão desse modelo em seu portfólio de produtos. A Taurus inseriu sua variante desta valente pistola em 2005 com o nome de PT-1911. Inicialmente era um modelo 1911 com alguns itens de fabrica que normalmente só se via em pistolas customizadas. Inicialmente essa pistola estava sendo comercializada somente em calibre 45 ACP, e com carregador monofilar como a original. Porém em 2009 foram lançadas em diversos calibres como o 9 mm e o 38 Super Auto, além de uma versão de alta capacidade em calibre 45 ACP. A taurus possui uma variante desta pistola usando um chassi com trilho picatinny a frente do guarda mato do gatilho, para facilitar a instalação de acessórios como lanternas e miras laser.
FICHA TECNICA PT-1911
Calibre: 45 ACP,9 mm, 38 Super Auto.
Capacidade: 8+1 tiros (45 ACP), 9+1 (9 mm e 38 Super Auto), 12+1 (45 ACP Alta capacidade).
Comprimento do cano: 5 polegadas.
Comprimento total: 222 mm.
Sistema de operação: ação simples.
Mira: Alça e massa fixa.

SERIE 800 – PT-809/ PT-840/ PT-845

A serie 800 da Taurus é uma nova família de pistolas que possuem soluções das pistolas OSS, porém com cano de 4 polegadas e com o incremento do “cão externo” e com um sistema de segurança encontrado nas pistolas da serie 900 que é o desarmador do cão, ou “Decoking Lever”. Essa serie possui pistolas em calibre 9 mm, 40 e 45 ACP.
FICHA TECNICA PT-809/ PT-840/ PT-845
Calibre: (PT-809) 9mm, (PT-840) 40, (PT-845) 45 ACP.
Capacidade: 17+1 (9 mm), 15+1 (40), 12+1 (45ACP).
Comprimento do cano: 4 polegadas.
Comprimento total: 209 mm.
Sistema de operação: dupla ação modificada
Mira: Alça e massa fixa.

PT-2045

O modelo PT-2045 é a mais moderna pistola em produção pela Taurus no momento. Lançada no inicio de 2009 esta pistola possui linhas avançadas com um desenho “limpo” ideal para o porte discreto e sem pontos que poderiam enganchar na roupa, a PT-2045 é construída em chassi de polímero e está disponível no calibre 45 ACP com carregador de 12 tiros. Este modelo opera em sistema de dupla ação modificada e ainda possui algumas características encontradas nas pistolas Glock, como uma trava montada no próprio gatilho e uma tecla desmontagem igual à de sua concorrente.
FICHA TECNICA PT-2045
Calibre: 45 ACP
Capacidade: 12+1.
Comprimento do cano: 4 polegadas.
Comprimento total: 209 mm.
Sistema de operação: dupla ação modificada
Mira: Alça e massa fixa.

SERIE SLIM – PT-709/ PT-738

A serie Slim da Taurus será lançada no mercado em 2009. Como o nome diz, esta serie traz pistolas extremamente finas para o porte dissimulado. Os calibres dessa linha ficaram restritos ao 9 mm através do modelo PT-709 e 380 ACP no modelo PT-738. Para manter as dimensões reduzidas os carregadores destes modelos são monofilares e com capacidade menores do que os outros modelos apresentados aqui. Esses modelos, assim como os da serie 800 apresentado acima não estão disponíveis no mercado brasileiro, incluindo o mercado policial.
Esses produtos, por não terem sidos lançados até o momento não tiveram suas características técnicas publicadas.
FICHA TECNICA PT-709/ 738
Calibre: (PT-709) 9 mm, (PT-738) 380ACP.
Capacidade: (PT-709) 7+1 tiros, (PT-738) 6+1.
Comprimento do cano: (PT-709) 3,20 polegadas (PT-738) 3,30 Polegadas.
Comprimento total: (PT-709) 169 mm (PT-738) 139 mm.
Sistema de operação: dupla ação modificada.
Mira: Alça e massa fixa.

SUBMETRALHADORAS.
MT-12 A

A primeira submetralhadora da Taurus foi a do modelo MT-12 que inicialmente não passava de uma montagem do modelo M-12 da Beretta, a qual eram fornecidas para as forças armadas brasileiras no contrato de 1974. Porém, posteriormente, a Taurus executou algumas modificações que melhoraram a praticidade do modelo dando origem ao chamado modelo MT-12A. As modificações fora o aumento do tamanho da trava da empunhadura original que dava apoio para apenas um dedo, de forma que a nova pegasse dois dedos e assim melhorando a ergonomia desta parte, e a mudança da tecla de controle de tiro para uma posição mais alta melhorando a acesso dos dedos a ela. Embora hoje seja uma submetralhadora considerada ultrapassada e já esteja fora de linha na Taurus, ainda é vista nas mãos de algumas unidades policiais, notadamente da policia militar e em algumas unidades das forças armadas brasileiras.
FICHA TÉCNICA MT-12A. (Fora de linha)
Tipo: Submetralhadora.
Sistema de operação: Blowback.
Calibre: 9 mm.
Peso: 3 Kg (vazio).
Comprimento Total: 66 cm (Extendida), 49 cm (coronha rebatida).
Comprimento do Cano: 8 polegadas (20 cm).
Miras: Massa fixa; Alça regulável em 2 posições.
Velocidade na Boca do Cano: 430 m/seg.
Cadência de tiro: 550 tiros/ min.
Capacidade: 30 tiros

MT-40/ MT-9

A submetralhadora MT-40 é fruto de um acordo entre a Taurus e a empresa estatal Chilena FAMAE, maior fabricante de armas daquele país. A FAMAE forneceu o projeto da sua submetralhadora SAF para a taurus que começou a produzir em calibre 40 para fazer parte de uma linha de produtos direcionada ao mercado policial militar brasileiro. Atualmente muitas forças policiais do Brasil todo já fazem uso desta submetralhadora. Posteriormente a Taurus passou a produzi-la em calibre 9 mm também. Embora sejam armas com a típica boa qualidade Taurus, ainda sim tem uma característica que em minha opinião, considero um ponto negativo. A alta cadencia de tiro de 1200 tiros por minuto. A tendência atual nessa classe de armamento é a de cadencia de tiro menores na faixa dos 550 a 600 tiros por minuto para se evitar o desperdício de munição e tornar mais controlável o disparo em regime automático.
FICHA TECNICA MT-40/ MT-9
Tipo: Submetralhadora.
Sistema de operação: Blowback
Calibre: 40 S&W e 9 mm.
Peso: 3,7 kg (carregada)
Comprimento Total: 67 cm (Estendida).
Comprimento do Cano: 8 polegadas.
Miras: Alça regulável,Massa fixa.
Velocidade na Boca do Cano: 300 m/seg (40).
Cadência de tiro: 1200 tiros/ min
Capacidade: 30 tiros

CARABINAS
CT-40/ CT-30
A carabina CT-40, a primeira de fabricação pela Taurus, traz uma versão de tiro semi-automático e de cano muito mais longo de sua submetralhadora apresentada acima. O alvo deste produto também foi o mercado policial, carente de uma carabina com calibre adequado para uso em áreas urbanas. A CT-40 tem a vantagem de usar a mesma munição das pistolas em serviço na maioria das forças policiais. Porém, a Taurus viu mais longe e lançou uma versão de sua carabina semi-automática em calibre 30 Carbine. Este calibre consegue uma energia elevadíssima tendo o poder de parada de um projétil calibre 45, porém a 180 metros de distancia, desempenho este impossível para a carabina CT-40 e seu calibre 40.
Acima: Carabina CT-30.
FICHA TECNICA CT-40/ CT-30
Tipo: Carabina.
Sistema de operação: Blowback
Calibre: 40 S&W e 30 Carbine.
Peso: (CT-40) 4,06 kg (carregada), (CT-30) 3,74 kg (carregada).
Comprimento Total: (CT-40)89 cm (Estendida). (CT-30) 78 cm(coronha estendida).
Comprimento do Cano: (CT-40)16 polegadas. (CT-30) 10,23 polegadas
Miras: Alça regulável, Massa fixa.
Velocidade na Boca do Cano: 300 m/seg (40), 600 m/seg (30 Carbine)
Capacidade: (CT-40) 10, 15 e 30 tiros. CT-30

FUZIL
T.A.R-21 TAVOR

Mesmo a Taurus ser uma das 4 maiores fabricantes de armas de fogo do mundo, ainda sim ela não tinha em seu portfólio um fuzil de assalto. Isso começou a mudar em 2009 quando ocorreu a feira de defesa LAAD 2009 em que foi apresentado o fuzil TAR-21 Tavor de projeto israelense. O Tavor, já descrito em matéria aqui no Campo de Batalha Terrestre foi desenvolvido pela IWI (Israel Weapon Industruies), para equipar as forças armadas israelense em substituição dos fuzis M-16 (AR-15) e as carabinas M-4, amplamente usadas pelas tropas daquele país. A Taurus assinou um contrato de produção sob licença com a IWI onde haverá a transferência total de tecnologia deste moderno fuzil ao longo de um período de 5 anos. A Taurus pretende vender este fuzil para as forças armadas brasileira, onde há necessidade de se substituir o velho fuzil FAL, e também para as forças policiais que necessitem de um novo e moderno fuzil, cuja facilidade de manutenção estará garantida pela estrutura da Taurus no Brasil. Forças militares latino americanas são consideradas potenciais clientes para o Tavor.
O Tavor é um fuzil Bullpup, ou seja, tem se mecanismo montado dentro da coronha, na parte traseira da arma para conseguir um fuzil compacto mas com um cano de dimensões normais (18 polegadas nos modelo standard). O calibre usado é o altamente difundido 5,56X45 mm usado em armas dessa categoria no ocidente e mesmo em muitas nações orientais. O modelo usa um carregado Stanag, padrão M-16/ AR-15 o que facilita sua logística devido a facilidade de se encontrar esse tipo no mercado ou nas mão de outras tropas. O carregador padrão tem capacidade de 30 tiros e alcance com precisão de cerca de 600 metros.

FICHA TECNICA T.A.R 21 TAVOR
Tipo: Fuzil automático.
Miras: Miras abertas padrão, e trilho picatinny para montagem de miras reflexivas e lunetas.
Peso: 3.27 Kg (vazio).
Sistema de operação: Bullpup gás com ferrolho rotativo.
Calibre: 5,56 X 45 mm.
Comprimento Total: 72 cm.
Comprimento do Cano: 18 polegadas.
Velocidade na Boca do Cano: 910 m/seg.
Cadência de tiro: 900 tiros por minuto.
Capacidade: 30 tiros
ABAIXO TEMOS UM VIDEO DE DEMONSTRAÇÃO DA PISTOLA PT-24/7.

Gostou deste artigo? Receba por e-mail o alerta de atualização do blog, mande um e-mail para campodebatalha.blogs@gmail.com


373 comentários:

1 – 200 de 373   Recentes›   Mais recentes»
welington disse...

Parabéns Carlos, uma matéria super completa, técnica e imparcial...
Uma sugestão de matéria seria sobre a Imbel, salvo engano já dei a mesma como exemplo, mas com certeza esta já esta na lista de próximas matérias a tempos...
Meus parabéns e um grande abraço.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Welington. Obrigado pelas palavras e pela sugestão. A Imbel será foco de um artigo no Campo de Batalha Terrestre sim. Mas vai demorar um pouco ainda pois tenho alguns assuntos que quero tratar antes. Abraços

LELAO disse...

esse fuzil que a taurus com a parceria da IMI de israel,o sistema dele parece muito com o FAMAS frances,já tem unidades dele a serviço de forças policial no brasil?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá lelão. O fuzil Tavor ainda não tem contratos no Brasil Seu sistema Bullpup é adotado em muitas armas , sendo algumas com destaque comercial como o AUG e o FAMAS. Ambas já foram descritas no blog campo de Batalha.
Abraços

Alex disse...

Parabéns pela bela matéria!
Saberia me dizer qual o pensamento das forças armadas brasileiras a respeito do modelo de fuzil estilo bullpup?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Alex. Obrigado pelo elogio. Eu desdconhço a posição oficial do exercito sobre armas com este sistema. Porém o tavor será testado pelo Exercito brasileiro para avaliação.
Abraços

Krusty disse...

PT-1911 um obra prima melhorado pela Taurus, pena que no Brasil já viu né!!

Parabéns Carlos, muito boa a matéria !


Sds.

Galileu disse...

Olá carlos, matéria bem explicativa essa!!
Tenho umas perguntas, no EB usava-mos a beretta 9m, nunca atirei com uma taurus de qualquer modelo a nao ser a sub-metralhadora...

A diferença de qualidade e incidente de tiro entre pist beretta e taurus é grande?? pelo menos comigo a beretta não falhava...

Outra coisa uma resposta para o ALEX, pelo menos na minha unidade nenhum oficial superior era a favor ao sistema bullpup, e mais pouquissímos eram a favor do 5.56, e sim a favor do 7.62, talvez por alguns serem mal informados....mas essa era a posição deles nas conversas descontraidas que tinhamos

valew

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Galileu.
A qualidade de ambas as marcas é similar e por isso não há incidentes de tiro em decorrência desse quesito. Porém se manter a arma suja, qualquer uma falha. Já com relação as opiniões do oficiais, eu tenho um pé a traz pois, já vi muito tenente, major e capitão não entender e não conhecer bem armamentos, tendo um monte de baboseiras na cabeça.
O 7,62 mm faz sentido em areas abertas onde as distancia são maiores, como no Afeganistão, por exemplo. Mas para combates urbanos vejo o 5,56 mais indicado pois ele funciona bem a 100 e 200 metros. E ainda permite maior capacidade de munição por arma, menor recuo e menos peso do armamento.
Abraços

Galileu disse...

Olá, Carlos..
é eu conheço os benefícios do 5.56 e sou a favor tambem, e o EB ta sofrendo paka no haiti, quando entra nas favelas, praticamente não tem espaço pra um fuzil gigante como o fal...

ahh eu vi um video sobre esse fuzil israelense que a taurus fechou acordo, so pelas imagens o fuzil é top!!
falow

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Então galileu. Eu tenho um artigo sobre ele nesse blog. O link é esse: http://landcombatcb.blogspot.com/2009/04/iwi-tar-21-tavor-uma-solucao-israelense.html
Abraços

Heitor disse...

Prezado Emílio, não sei se você lembra de mim, apesar de não comentar , sempre leio e indico seu blog! Estou meio descrente com o meio militar brasileiro, a falta de atitude ou demora de atitude já passou dos limites aceitáveis.Você acha realmente possível a utilização desse fuzil por nossas necessitadas e sofríveis forças armadas?Abraço,Heitor.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Heitor. Possivel, até seria, mas não acho que este modelo será adotado. As forças armadas brasileiras estão passando por um momento de renascimento. Está lento, eu sei, mas tem se feito mais que em governos anterioires.... O Tavor está diponivel, basta alguma autoridade se mexer.
Abraços

adriano l. morais disse...

ola carlos Adriano do Taticas de Armas:Mais uma vez estou aqui para saudar as suas materias,uma otima e perfeita analise da forjas tauros,eu gostaria que voçe falassa um pouco do lapa pois achei este fuzil muito interessante,obrigado.ha! o meu link ue gostaria que voçe colocase na sua lista, http://taticasdearmas.blogspot.com/

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Adriano. Obrigado pelo elogio! Seu link já consta na lista de links do meu Blog na barra lateral. Confirme ai.
Abraços

von Bülow disse...

Tche.
E eu morando aqui do lado (Porto Alegre)
não sabia disso.

Muito boa a matéria.

Douglas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sidewinder disse...

Saudações, Carlos!
Mais uma vez agradeço por você compartilhar seus conhecimentos conosco, verdadeiros aficionados em assuntos bélicos.
Tenho que concordar com você a respeito da falta de conhecimento de muitos oficiais militares e a mentalidade conservadora em relação às armas de fogo. Um dos fatores que atrasam o exército, é o alistamento obrigatório, que gera soldados desmotivados e com equipamentos sucateados.
Como havia dito antes, tive experiência com o FAL no exército que, apesar de ser bem preciso, se mostrou pouco prático em ambientes com espaços limitados. Um fuzil compacto e com maior poder de fogo (carregador com maior capacidade) seria o ideal. Sem contar que aliviaria muito o serviço da guarda, pelo menor peso da arma.

Gugu disse...

Olá Carlos Emilio.
Suas informações foram muito úteis para minha escolha da pistola Taurus que adquiri recentemente, que ainda leva um tempo para eu receber.
Agradeço a presteza de sua pessoa em responder meus e-mails.
Obg
Gugu.

Danilo disse...

nossa esse fuzis ai são lindos !! mas qntos projeteis de 5.56 cabem em cada pente??

eu sei q a PT-57 é 7.65 mas queria saber se existe .40? brigado....

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Danilo. O Tar-21 tem capacidade de 30 tiros e a sua outra pergunta tem a resposta no proprio texto. Existem varias pistolas da Taurus em calibre .40.
Abraços

LELAO disse...

a limpeza da pt24/7,não deve ser feita com oleo e sim com grafite,pois o polimetro é muito sensivel a oleo e sorvente!isso é verdade?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Lelao. Infelizmente desconheço essa informação. Vou pesquisar e postar uma resposta mais esclarecedora posteriormente.
Abraços

angelo passos disse...

esse fuzil tar 21 tavor em realidade não é cópia do modêlo israelense e sim do modêlo austríaco steyr aug (armeé universal gewehr) fuzil de assalto universal em tres versões , e fabricado nos calibres .223 ( o mesmo do ar15) e 9 mm.ângelopassos97@hotmail.com

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Angelo. Sua afirmação está incorreta. Procure pesquisar sobre o Fuzil TAR-21 Tavor.
Abraços

gedeon disse...

Olá, carlos ,sobre o revolver RT-410 cal.36 (taurus)poderia dizer : será que pelo fato de não ter raimento (alma lisa)este modelo teria precisão ?a que distancia?e que poder de penetração?quero dizer ,atirando com cartuchos 36 (410)de balote, pois tenho enterece de comprar futuramente...pode me tirar duvidas !GRATO...

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Gedeon. Eu li na revista Magnum nº 103, um teste desse revolver com disparos feitos a 2, 5 e 10 metros. O resultado de precisão foi muito bom nessas distancias. O cartucho usado era com chumbos 7,5,3 e T. Foi considerado pelo autor da matéria, senhor Helio Barreiros Junior, que o uso de munição singular "balote" daria capacidade de poder de parada equivalente a de um disparo em, calibre 45 long colt. O fato de a arma apresentada ser de alma lisa, realmente limita sua precisão a distancias de no máximo 15 metros, o que super bastante a media das distancias observadas em combate urbano normal.
Abraços

Sidewinder disse...

LELAO
Existe no mercado óleo à base de silicone que são ideais para serem aplicados em material plástico.
Há também graxas que também são próprios para esses materiais.
Quanto ao uso de grafite em pó, fico com o pé atrás. Com o uso contínuo, deve formar uma borra que a arma não merece.

bruno cr disse...

Olá Carlos.Se possível,gostaria de saber mais sobre o poder de parada e penetração da CT-30.Abraço,Bruno.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Bruno. Não disponho de uma estatisca sobre o calibre .30 em minha planilha. Vou pesquisar. Porém, um colega do clube de tiro onde freqüento tem uma carabina M-1 calibre 30 e o "estrondo" que ela faz no disparo sugere que ela tem muita energia. Eu acredito que ela tenha um poder de parada equivalente a de um 357 magnum a distancias maiores que a que um revolver consegue.
Abraços

Sergio disse...

Carlos, tenho algumas dúvidas quanto ao sistema de funcionamento das pistolas Taurus.
Sei que você poderá me ajudar muito.
O sistema DUPLA AÇÃO MODOFICADO(A), é o mesmo DAO?
As mudanças das pistolas da linha PRO, são apenas no curso e peso do gatilho, ou há outras modificações?
E por derradeiro, quando se maneja uma pistola no sistema DAO, pela primeira vez, isto é,ela é alimentada, em tese esse primeiro disparo não seria feito em ação simples?
Pela atença, muito obrigado.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Sergio. O sistema de dupla ação modificado n~]ao é o DAO O sistema DAO significa somente dupla ação. Nesse sistema, o manuseio do ferrolho colca um cartucho na câmara, porém, quando o ferrolho retorna a sua posição original, o gatilho continua na mesma posição do inicio do procedimento, ou seja, a frente.
No sistema de dupla ação modificado permite que, caso um cartucho falhe ao ser percutido, o simples puxar do gatilho, novamente, permitirá uma nova "batida" na espoleta, sem a necessidade de se mover o ferrolho.
Abraços

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Alexandre. Sim. A PT-24/7 tem nivel para competir com qualquer uma dessas marcas. Porém a nova PT-845/840 e 809 são, em minha opinião, as melhores pistolas que a Taurus já fabricou.
Os revolveres da taurus tem um nivel melhor que os da marca S&W, em minha opinião.
Abraços

SD PM ERIK disse...

E as pistolas IMBEL, são realmente mais resistentes ?

SD PM ERIK disse...

Caros amigos, não serei prepotente em dar minha opinião amadora. Estou com uma 24/7, pro TACTICAL TAURUS, cal. .40, adorei!...
Gostaria de informações sobre a manutenção em primeiro escalão, quais produtos utilizar, ETC.
Abraços...

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá SD Erik.
A limpeza pode ser feita da mesma forma como você limpava sua PT-101. Só tenha cuidade de não uisar oleo nas partes de plástico (polimero.
Sobre sua questão a respeito da Imbel. A resposta é sim. As pistolas da Imbel são normalmente mais resistentes que as da Taurus.
Você é PM de qual Estado e cidade?
Abraços

SD PM ERIK disse...

obrigado Carlos pela informação, sou PM em São Paulo.
Carlos, qual seria os efeitos prejudiciais do óleo em contato com o polimero ?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Na verdade não há uma restrição de danos para o óleo no polímero. Porém como essa parte é a que vc acaba segurando, é melhor que não esteja oleosa para manter a aderência da mão no momento do disparo. Essas partes plásticas não precisam ser limpas com óleo.
cara, eu te perguntei de onde você era pois semana passada fui parado por um PM lá na praça do por do sol (Lapa) e o cara fui muito folgado comigo. Eu não uso drogas e estava passando naquele local, que é reconhecido como ponto de consumo de drogas. O soldado me revistou 3 vezes!!!! E me falou um monte de merda. Ele queria entender o que eu estava fazendo lá, uma vez que eu moro longe dali. Eu considerei um abuso e uma falta de preparo do cara. Cheguei a pensar em ir na 14º DP que fica a li perto, dar queixa do abuso do cara. Eu estava de moto e me trataram como se eu fosse bandido! Fiquei puto com isso.
Abraços

Arnold disse...

A PT 57 nao é o modelo S AMF , e sim o modelo S , digo isso pq o modelo S tem o liberador do carregador embaixo do cabo e tem so de um lado alavanca de segurança , ja o modelo S AMF tem o liberador do carregador no lugar normal e a alavanca de segurança é ambidestra ...

Guilherme disse...

Carlos, vc tem noção dos preços dessas armas no mercado, brasileiro e internacional? eu gostaria de saber os preços de pistolas como como as glock, beretta px4, sringfield XD, entre outras.
Alem disso, a titulo de curiosiadade, vc saberia informar o preço de fuzis (aks, m4, g36, 416, SCAR, etc). E qual a dificuldade para um polical adquiri-los?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Guilherme. A dificuldade em se adquirir fuzis e carabinas em calibres 5,56 e 7,62 é extremo, pois, mesmo o policial terá que ter CR de colecionador. Armas diferenciadas de aquisição fácil, para um policial, só mesmo pistolas em calibre 40 e 45.
Sobre os preços, posso passar os preços internacionais com precisão pois tenho catálogos de preços. A Glock vai custar entre 600 e 700 dolares dependendo do calibre e cidade onde comprar lá no mercado Norte americano. A Beretta PX-4 chega a custar até 1000,00 dolares dependendo do acabamento e local de compra. A Springfield XD tem custo que varia de 550,00 a 750,00 dolares. No Brasil voc~e precisa converter esses preços em real e acrescentar 2 ou 3vezes o valor, para se conseguir um resultado de custo próximo do que será praticado. Já o preço dos fuzis no mercado norte americano é muito proximo do preço das pistolas (por incrível que pareça. O AK-47 e seus derivados montados pela Krebs Custon saem por 1100 dolares... A M-4 fabricada pela Bushmaster (a melhor na minha opinião) custa cerca de 1200 dolares. O HK 416 teve seu nome mudado para MR-556 e custa cerca de 3500 dolares lá nos EUA. Aqui custa o mesmo que um carro popular. O G-36 custa cerca de 1500 dolares e o Scar sai por cecra de 100 dolares (mas só é vendido em 65,56 e 6.8 mm e em semi auto)
Abraços

Guilherme disse...

Obrigado pela informação Carlos. A diferença de preços é revoltante, e mais revoltante ainda é constatar que isso se deve à nossa carga tributaria, abusiva e que so serve para políticos se encherem de dinheiro.
Vc saberia dizer qual a possibilidade de viajar e comprar esses produtos mais baratos? O que seria necessario para um policial ou um civil e qual seria o melhor pais para isso? Também gostaria de saber o valor das munições vendidas aqui no Brasil. A tabela de preços que vc mencionou estaria disponivel na internet?
Obrigado.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Guilherme. Tenho um amigo 9que não vejo a algum tempo) que foi agente da policia federal e adiquiria suas armas em Miami. Lá nos estados Unidos é barato, mas quando chegar no Brasil esse tipo de produto ficaria retido até você apresentar CR de colecionador. Não existe, legalmente, um procedimento facil para aquisição de armas... nem as nacionais de calibre permitido... diga-se de passagem.
Sobrte a lista de preços, não há na internet. Mas existema em boas livrarias, revista importadas comoa Guns & Ammo que possuem edições anuais (já está nas bancasa a edição de 2010) com preços de todas as armas vendidas nos EUA, incluindo FN SCAR e HK MR-556 (antiga HK -416). Custa entre 58,00 a 85,00 reais essa revista. Vou comprar a minha nesse final de semana.
Abraços

miro disse...

caro amigo carlos.
tenho uma duvida que com certeza todos que o acompanham no blog deve ter, sera que seria possivel a voçê que a meu ver e um profundo conhecedor desse assunto indicar a nos leitores quais são as armas e o tipo delas que poderemos ter em quanto meros mortais civis, como eu micro-empresario, e indicar os melhores modelos de sua opinião, que eu acredito o mais capacitado que ja ví. abraços hermirio arantes

miro disse...

amigo carlos.
Mais uma duvida, o revolver cal.38 pode usar cal .357 se pode quais as semelhanças e diferenças?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Mir. Agradeço suas palavras e elogios.
para primeira arma de fogo, caso você ainda nção seja muito familiarizado com esse tipo de instrumento, eu recomendo um bom e confiavel revolver em calibre 38 SPL, com cano de 4 polegadas. Armas maiores, como os revolveres com cano de 6 polegadas são bons para tiro ao alvo... muito desajeitados para o combate uma vez que seu tamanho não ajuda em nada na portabilidade e agilidade. A Taurus fabrica revolveres de excelente qualidade e durabilidade. O modelo 889 com cano de 4 polegadas e 6 tiros de capacidade é uma escolha bastante interessante. Com o uso de munição CBC 38Gold +P+ você terá uma arma com poder de parada muito proximo de um calibre 9 mm (cerca de 75 % de chance de parar o inimigo com um único tiro na região do troco. Existem revolveres Taurus com capacidade de 7 e 8 tiros, porém o tambor dessas armas é excessivamente grande e estas armas são pesadas.
Agora, se você for uma pessoa familiarizada com armas... que já tenha atirado muito e saiba lidar de forma segura com armas, então eu recomendo a compra de uma pistola em calibre 380 ACP de grande capacidade. As opções são bastantes generosas e você pode ter armas de boa qualidade como a PT-938 (eu tenho uma, a Imbel MD2 GC (a mais robusta arma em 380 existente, porém é uma arma meio pesada), Glock 25m( esta arma é extremamente precisa e confortavel de se portar no dia a dia... mas exige munição original e nova para garantir um funcionamento perfeito. De preferência para munição +P como a Silver e a Gold.
Para se ter em casa, apenas, uma boa espingarda de repetição por ação de bomba (pump action) em calibre 12 é ideal. A CBC produz uma arma de acabamento tipo exportação chamada modelo 586. Já atirei muito com uma dessas. Excelente arma. A Boito é outra fabricante que possui boas armas desse tipo, porém com acabamento mais espartano (e mais barata)
Abraços

gustavo disse...

Ola Carlos !!
Quais as dimenções em milimetros do calibre .30 Carbine??

obrigado pela atenção!! abraços!!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Gustavo. O calibre .30 tem 7,62X33 mm.
Abraços

Sony DSC - H5 disse...

Assim como todos, deixo aqui meus Parabéns pela matéria Carlos, Excelente!!

Comprei uma PT 58 HC PLUS, e estou sentindo falta de encontrar na Net, informações mais detalhadas sobre esta arma ( reviews ). Encontro apenas dados de fabrica, mas não vejo comentários sobre seus pontos fortes e fracos, e como sou um iniciante, fico querendo mais informações....Você poderia fazer um review sobre a PT 58 HC Plus? Seria de grande utilidade para mim, e acredito para outros iniciantes que a possuem.

Abraços!

Amaro da Franca

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Amaro. A PT-58HC é derivada do modelo PT-58S,que por sua vez é uma versão encurtada e com menor calibre, da PT-92, em calibre 9 mm. São armas de projeto antigo, porém, relativamente confiável em termos de funcionamento. Seu ponto forte é a quantidade de munição e cano de 4 polegadas (acelera melhor o projétil. Seu ponto fraco é a baixa resistência do percurtor que quebra com certa facilidade.
Abraços

Alysson disse...

Olá Carlos! Parabéns pelo Blog e pelas matérias interessantes e instrutivas. Sou SD da PM-BA, Salvador. Tenho até o dia 10 de fevereiro para decidir sobre a com pra de uma pistola cal.40. Estou em dúvida entre a Taurus PT 24/7 e 840, e gostaria de saber a sua opinião, pois ouvi de alguns colegas que a PT 840 leva vantagem sobrte a 24/7 também por possuir cão, entre outras coisas. Você já teve a oportunidade de atirar com as duas, qual sua opinião? Desde já agradeço.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Allison. Obrigado pela congratulação. A PT-24/7 é uma excelente pistola, porém a PT-840 é a nova geração, e, em minha opinião, a presença do "cão" é uma vantagem. Recomendo que adquira a PT-840.
Abraços

SHEYD disse...

Fala Carlos blz?! Não preciso te dizer que vc é altamaente capacitado p/ tais informações, vc está de parabéns kra continue evoluindo. Sou SG de Marinha e vou adquirir uma PT .40 isso já decidi,devo adquirir em alguma loja de Niterói-RJ, porém quero algo que me dê liberdade de transporte sem mto volume e peso, pensei na 24/7 PRO.40 o q acha?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Sargento SHEYD. Muito obrigado. Tenho extrema admiração pela sua instituição e considero um exemplo a ser seguido pelas outras forças do Brasil.
Sobre sua pergunta, eu considero a PT-24/7 Pro uma excelente pistola, porém ela é um pouco grande de ser portada. Se você precisa de algo mais discreto e leve, prefira o modelo PT-24/7 normal, ou a excelente PT 840, que é a mais nova pistola da taurus.
Abraços

PlayMboy disse...

Caro Emílio,
Estou na eminência de comprar uma arma para uso a paisana e meu interesse é pela PT.840. Gostaria de saber sua opinião sobre este equipamento. Outra dúvida é a questão do funcionamento de ação dupla, dupla ação, ação dupla e ação dupla e simples...a 840 se não me engano é ação dupla e simples.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Play Mboy.
Considero a PT-840, assim como suas irmãs em calibre 45 e 9 mm, as mais completas pitolas do mundo e uma excelente escolha para uso policial. Além de robustas, ainda possuem sistema de ação dupla e cão exposto, o que, pessoalmente considero uma vantagem frente a armas da Glock.
O cano tem pouco mais de 4 polegadas e o sistema de operação é o de ação dupla no primeiro tiro e os demais em ação simples.
Excelente escolha. Eu prefiro ela a uma Glock.
Abraços

frança disse...

Prezado Carlos já de antemão tenho que te dar os parabéns pelo seu blog
Cheio de informações ótimas
Carlos estou pensando em comprar uma pistola taurus cal 380 acp usada porem ainda sou meio
Leigo em manutenção tipo o que devo observar na hora de comprar uma pistola tipo,desgaste de peças resumindo o que e quais peças eu devo olhar p/ não comprar porcaria???
Dês de já agradeço

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá França. Muito obrigado pelos elogios.
Para se comprar uma pistola usada é importante, antes de mais nada, verificar o estado da mola do carregador. esse item critico faz com que, quando desgastado, impeça que as ultimas munições entre corretamente na camara e com isso produzindo falhas de alimentação. Verifique o estado do cano da arma, internamente. As raias devem estar visíveis e com o cano interno limpo.
Verifique se há ferrugem no ferrolho da arma ou em alguma peça interna como a mola recuperadora do ferrolho ou nos trilhos internos. Verifique, também, se há desgaste na armação, por onde os trilhos do ferrolho corre.
Abraços

Rafael disse...

Grande Carlos, não é a primeira vez que deixo aqui meus parabéns pelo excelente site, além de completo, vc nos agracia com explicações simples e dinâmicas. Mais uma vez parabéns.
Minhas dúvidas são muitas, vamos por partes. Primeiramente, gostaria que vc me desse sua opinião pessoal a cerca da escolha entre a HC Plus e a 938 ... Ambas são excelentes armas, mas seus desenhos são muito diferentes uma das outras, nem digo pela quantidade de munição, mas pelo conjunto todo ... Outra coisa: numa das suas respostas, vc disse que a agulha percurtora se quebrar com facilidade, nesse caso seria possível trocar essa peça por qualquer outra agulha da Taurus? Uma agulha da PT92 por exemplo? Mais uma coisa: com relação à compra de munição, as restritas realmente são difíceis de serem compradas no mercado legal, mas com relação a munição .380 ... é difícil ou apenas apresentando o CRAF em qualquer estabelecimento eu consiga comprar a quantidade que eu queira? Aquele lance de 50 cápsulas por ano é real apenas pra restritas? Por último, não sei se lhe interessa, mas cada Força tem sua regulamentação pra aquisição de armas ... No caso da MB, cabos e soldados é permitido apenas até o calibre .380 ... A partir da graduação de 3SG ... pode-se adquirir .380, 9mm, .40 e .45 ... Caso queira a legislação, seria um prazer enviar-lhe ok?
Abraço ...

Rafael disse...

Fala chaparia .... só mais uma pergunta ... Com relação a aquisição de uma pistola de uso restrito pra militares, minha dúvida é com relação a 9mm e a .40 ... Pode me dizer sua opinião comparativa entre esses dois calibres? Seria para porte diário "meio" dissimulado ... Digo com relação a stopping power, quantidade de munição, e outras características na prática ... já que nós militares só podemos comprar diretamente na fábrica através de representante da Taurus, o preço "praticamente" se iguala entre esses dois calibres. Detalhe: a vantagem da fábrica é que toda pistola comprada diretamente da Taurus vem com 03 carregadores né?
Abraço ....

Rafael disse...

Salve ...
Li algo a respeito da 638 ter saído do apostilamento .... pode confirmar isso pra nós?
Grato.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Rafael.
A pistola PT938 é mais moderna que a PT 58. Existe uma tampa na entrada da camara que facilita muito o recarregamento da arma, e na PT-58, essa rampa é apenas um "chanfro" na entrada da camara. A questão da quebra do percursor, é algo relativamente constante e acredito que a Taurus não vá mudar a peça. O percursor da PT-92 é de outro tamanho, até porque essas armas são de comprimentos diferentes.
Desconheço a situação em que a PT 638 esteja nesse momento.
Abraços

Dudu disse...

Muitas armas da Tauros foram copiadas... digo, inspiradas em outras armas de sucesso...
como a M92, FN Five seven, HK45 e é claro, M1911.

Minha_consciencia da Silva disse...

Caro colega,

Você disse em um comentário que a 840 é mais moderna por ter o recurso do cão externo. Mas ai eu pergunto: Mais moderna não seria a 24/7 por ter o recurso do cão embutido? Outra dúvida: alguma dessas duas se assemelha à Glock em funcionamento sob condições adversas?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Desculpe se deixei margem a essa interpretação. Na verdade a 840 é a mais moderna por ter muitas caracteristicas avançadas, a começar, pela sistema de ação dupla e ação dupla DAO. Traz polimero na armação, ferrolho teneferizado. O cão exposto está fora de moda por atrapalhar a o porte confortavel, porém, pessoalmente prefito o cão exposto.
Abraços

Jal disse...

Como os demais, o parabenizo sinceramente pelo conhecimento e dedicação que demonstra sobre os assuntos que aborda.

Sou policial civil em MG e após buscar informações acerca do melhor armamento que me atendesse, estava completamente inclinado à aquisição de uma Glock G25, porém suas repetidas referências a respeito da PT-840 me fizeram ficar em grande dúvida se aguardo um novo o plano de aquisição de cal. .40 da minha corporação.

Recebi um folder da PT-840 de um representante da Taurus e apesar de não a conhecer pessoalmente me agradou bastante, porém gostaria de saber quais os motivos que te levam a glorificar este modelo em especial, tendo inclusive a eleito melhor pistola do que a Glock de acordo com suas preferências.

Assim, gostaria se lhe for possível, que me explanasse melhor seus pontos de vista sobre esta arma, quem sabe até uma matéria específica sobre a mesma, uma vez que você alega que a série 800 se destaca como uma das 5 pistolas mais modernas do mundo (porque exatamente?), além de ser em sua opinião uma das melhores armas do planeta.

P.S.: só mais uma coisa, comparada à PT24/7, a PT-840 é um pouco mais barata, você também a consideraria superior a esta primeira?

Parabéns novamente por seus blogs, além de muito interessado ainda tem paciência de nos atender, obrigado.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Jal. Muito obrigado pelas palavras e pela visita ao Blog.
Os motivos que me fazem considerar a PT-840, assim como todas as versões da familia 800 da taurus, como entre as melhores pistolas do mundo são a existência de todas as características modernas testadas em diversos modelos de pistolas pelo mundo a fora. Na PT-840 vc tem um chassis de polimero, e o ferrolho em açõ com acabamento Teniffer, como nas Glocks, porém, o modelo da taurus tem o cão exposto, o que é uma característica que, em minha opinião, facilita o uso da pistola. A empunhadura tem grips que podem ser trocados para se adaptar ao tamanho exato da mão do atirador, um recurso usado nas pistolas Walther P-99. O tamanho do cano, com 4 polegadas, a coloca como uma ótima arma de porte, pois não é curta demais e não tão grade, também. Uma arma equilibrada. Desconheço o motivo da 24/7 ser mais cara. Embora seja uma boa arma, a PT-840 é mais eficiente.
Abraços

RafaelC. disse...

Boa noite Carlos!
Para usar no clube, qual é o melhor revolver, RT- 889 ou RT-838?
Com 4 ou 6 polegadas?
Obrigado pela atenção.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Rafael. Eu, pessoalmente não gosto de revolveres com mais de 6 tiros. São armas muito grandes e , em minha opinião feia e pesadas.
Prefiro o 889 (do qual já tive um em 4 polegadas. Para uso esportivo vc precisará do de 6 polegadas pois é mais preciso a distancias maiores.
Abraços

Roberto disse...

Olá, Carlos, você considera pistolas .45 ACP com munição ogival encamisada, como as melhores para as Forças Armadas e Força Policial? Não seria interessante ter a pistola PT-2045 como padrão dessas Forças?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Roberto. Sem duvida que o 45 é uma munição efetiva, mas prefiro a munição 9 mm e . 40 usando cargas + P. O modelo 2045 é uma modernissima pistola. Espero que a Taurus lance este modelo em outros calibres.
Abraços

RafaelC. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
RafaelC. disse...

Bom dia Carlos!
Estou interessado em um Taurus 838. No seu blog e no site da Taurus, apresentam os modelos de 4 e 6 polegadas. Mas ontem, encontrei em um site um com 8 polegadas.
Realmente existe ou è fraude?(http://www.castrosport.com.br/default.asp?ir=asp/produtosdetalhes.asp&codigo_produto=135)

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá rafael. Realmente o revolver em questão existe. Mas é uma arma extremamente grande e de porte desconfortavel, servindo mais a o esporte de tiro a silhueta metalica.
Abraços

william disse...

Fala ae Carlos, tudo bom...
Gostaria de saber se vc conhece alguma diferença entre as pistolas pt 59s e a pt 59t.
E o que vc acha da pt 59t que me interessou bastante.
Um abraço!!!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Willian. Ainda não conheci o modelo PT-59T.
Abraços

luciana disse...

Olá Carlos,

Mais uma vez recorro aos seus conhecimentos na área para saber se voce ou alguém do blog pode me dizer quanto custa e quanto se pode comprar de munição da CBC para a PT840, a de treino (encontrei um clube de tiro perto, já que a PM não oferece) e a de uso diário (segundo entendi, a +P é melhor).

Obrigada mais uma vez.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Luciana. Eu, na condição de civil, desconheço o custo da munição .40 da CBC. A munição em 380 ACP, que é a que eu consumo, custa cerca de R$ 5,00 cada munição (a mais cara do mundo). penso que a .40 poderá oscilar entre 7 e 10 reais cada munição.. O civil brasileiro pode comprar até 50 munições por ano., se não me engano. O policial não deve ter esse tipo de restrição.
Abraços

william disse...

Qual outra fornecedora de munições confiaveis como as da CBC?
Abração!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Willian.
No Brasil há monopólio de fabricação e comercialização de munição. Só a CBC tem liberação de produzir e vender munição. A munição CBC é cara, por ser monopolizada, porém a munição deles tem boa qualidade.
Abraços

Rafael disse...

Olá Luciana, assim como as pistolas, o preço da munição para calibres restritos é mais barato que o das pistolas .380 ... Vá entender ... rsrsrs .... Enquanto uma munição de .380 oscila entre 4,50 a 5,00 .... a de 9mm pelo menos, custa 3,40 comprada diretamente da fábrica, no caso de militares. Posso verificar o preço certo que o colega pagou, e te passar por aqui.

RafaelC. disse...

Boa tarde Carlos!
Como já te falei, estou querendo comprar um revolves, 838 ou 889.
Mas pelo baixo custo da munição .22, estou em duvida de qual calibre comprar.
Se a opção for .22, estou entre o 970 e o 96 TA. Todos me falam que o 96 é muito superior ao 970, mas o 970 é lindo.
O que você me diz de tudo isso?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Rafael. Eu não tenho experiência com esses revolveres em calibre 22. Penso que o ideal é ter um revolver em calibre 38 mesmo e treinar com ele.... se for caro o treino,procure fazer a recarga da munição. Sai mais barato além de ser um hobby bem interessante.
Abraços

luciana disse...

Oi Rafael, se conseguir me passar o preço eu agradeço, pelo menos pra eu ter uma noção do prejuízo...rs

Rafael disse...

Luciana, ainda não obtive retorno do colega que tem uma .40 pra saber o preço da munição, mas andei pesquisando e diretamente da CBC, estaria saindo a mais ou menos 3,40 cada uma ... mas a fonte de pesquisa foi de uma matéria publicada em 2008, acredito que com alguma correção .... não venha a chegar a 4,00 .... cm disse ... ainda assim ... mais barata que a munição de .380 .... rsrsrs ... vai entender .... Espero ter ajudado .... Abraço!

luciana disse...

Rafael e Carlos, obrigada pela ajuda de sempre!vou preparando meu bolso...rs

Abçs.

Rafael disse...

Salve Carlos, chegou aqui no meu quartel minha 58HCPlus ... Assim que chegar o CRAF vou comprar logo as munições ... tenho uma dúvida que é a seguinte: a quantidade máxima de 50 munições se aplica tb à munição permitida em Lei como nas munições restritas? Outra coisa ... o que vc sugere a cerca de intercalar munição ogival com ponta oca? Sempre falando de +P rsrs ... Desde já agradeço.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá rafael. Para te falar a verdade eu não me lembro bem da limitação para munição restrita. mas as munição de calibre permitido é isso mesmo.
Abraços

Rafael disse...

Carlos, mas uma dúvida: num de seus posts, vc comenta que a 58HCPlus costuma apresentar avaria no percurtor que quebra com certa facilidade. Sabemos que isso pode ocorrer com 10 tiros ou com 1000. Minha pergunta seria se isso estaria fadado a acontecer com todas as HCPlus, principalmente sendo raramente usada ... ou é algo que ocorre com o uso massivo da mesma ... Valeu chaparia!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Então rafael. No clube de tiro eu já vi varias PT-58 apresentar essa quebra. Admito que o modelo ficou estigmatizado para mim.
Abraços

Rafael disse...

Salve Carlos, fui à escoteria daqui do quartel verificar cm chegou minha 58HCPlus ... perfeita, o armeiro verificou toda ela pra mim, e me deu a seguinte dica: procurar saber onde seria possível eu trocar aquela protuberância do carregador para um de plaquinha, como nos carregadores da PT92 ... isso seria possível de alguma maneira? Já li algo a respeito em alguns blogs, mas nunca vi de fato, o carregador ficaria parecido com o da 938 ... isso procede? Grato ...

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá rafael. na verdade o carregador da minha PT938 tem base de plástico como na PT-58. Mas deve ser possível trocar por uma base metálica, desde que um armeiro produza a peça....
Abraços

RafaelC. disse...

Boa tarde Carlos!

O que você sabe sobre a CBC 7022?
Na sua opnião, qual é melhor CBC 7022 ou 8022?

Desde já, obrigado!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá rafael. Eu tenho uma 7022. Prefiro armas semi automaticas como a minha. O modelo 8022 usa ação por ferrolho, como os rifles de caça de calibres restritos. Num calibre pequeno como o 22 LR, creio ser desnecessário esse recurso para se conseguir precisão devido a pouca potência do calibre e conseqüentemente seu menor alcance.
Abraços

RafaelC. disse...

Olá Carlos!
Estou para fechar negócio em uma Imbel .45 GC MD1.
O que você acha dess arma?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Rafael. A considero uma arma extremamente adequada para a pratica do tiro esportivo. Arma de extrema boa qualidade e com ótima precisão. para porte é um pouco pesada e desconfortavel. Mas no geral é uma boa compra.
Abraços

RafaelC. disse...

Olá Carlos!

Só um especialista com você para esclarecer uma dúvida. Emtre .40 e .45, qual tem o maior poder de parada?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Rafael.
Na pratica a munição 45 tem o mesmo poder de parada que a .40. Porém a .40 permite maior numero de cartuchos nas armas calçadas com este calibre e o poder de penetração é um pouco maior que o da 45.
As melhores munições de cada calibre conseguem índices de 94% de pode de parada
Abraços

Osasco .22 disse...

Ha CT-30 só funciona no semi-automatico ou ela funcionaem outro regime?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Osasco22.
A CT30 opera exclusivamente em semi automatico.
Abraços

RafaelC. disse...

Olá Carlos!
Optei pelo calibre .45. Agora a dúvida é: Qual a melhor pistola?
PT-845, PT-1911, PT-24/7 ou Imbel .45 GC MD2.
Não conheço nenhuma. E você, o que me fala de cada modelo?
Abraço!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá rafael. A mais moderna ai é a PT-845, porém acredito que ela ainda não seja comercializada no Brasil pela Taurus.
Abraços

alexgomer2003 disse...

OLA! CARLOS SOU POLICIAL DE MG E UTILIZO A PISTOLA IMBEL MD 7 LX, GOSTARIA QUE VOCÊ FIZESSE UM DOCUMENTÁRIO SOBRE ESTA PISTOLA. SE POSSÍVEL.

ACHO QUE SERÁ DE UTILIDADE PARA MUITOS ENTUSIASTAS E POLICIAIS.

O SEU BLOG É EXELENTE, PARABENS!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Alex. Uma pena a Imbel não divulgar melhor seus lançamentos. Essa sua pistola é excelente e a considero um dos mais avançados derivados do celebre modelo M1911 no mundo.
Obrigado pelo elogio e por visitar o Blog Campo de Batalha terrestre.
Abraços

Marcio disse...

Olá Carlos Emilio! parbens por essa matéria inteligente!!
Veja só sou policial militar no estado da Bahia, ultimamente adquiri uma pistola cal. 380, mod.938, a mesma que vc aparece na foto, Uma ótima arma, o que ta me intrigando é só o calibre, pq li varios comentarios na irtenet e muitos falaram mal da 380, alguns colegas compraram .40 e agora estou confuso,devo trocar por uma .40? ela serve para defesa? Gostaria que vc falasse um pouco a respeito do cal 380. UM GRANDE ABRAÇO!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Soldado Marcio. Obrigado pelo elogio.
Certamente que o calibre 380 é uma munição fraca. Eu diria até... muito fraca, mas mesmo assim, é o máximo que um CIVIL brasileiro pode usar em uma pistola automática. Você, como policial, tem acesso a calibres mais eficientes e adequados a sua defesa. Sem duvidas que o calibre 40 e o 45 são 100% indicados para uso principal de defesa. Deixe sua 380 como arma de reserva.
Para você ter uma idéia, se você precisar usar o 380 contra alguém usando roupas de inverno, aquelas jaquetonas e tal, possivelmente o índice de penetração no corpo de t]a transferência de energia do 380 será tão fraca que possivelmente o "alvo" continuará a correr ou a atirar de volta em você. Eu uso munição ogival +P na minha 380 pois tento garantir um maior índice de penetração devido ao baixo poder deste calibre. Já numa .40, como a potência é elevada, essa preocupação muda e ai você precisa começar a se preocupar com que a munição não "vare" ou transfixe o corpo do alvo. Neste caso, você terá a opção de uso de projéteis de ponta oca "hollow Point" ou Hidra shock (esta ultima indisponível no Brasil) que geram um poder de parada eficientíssimo.
Abraços

Marcio disse...

Ahh!! Um detalhe que eu esqueci de falar,eu só uso em minha PT 380 munição +P gold e +P silver point, isso pq é uma munição mais eficiente tanto em potencia quanto em "stopping power. Nao gosto muito de munição ogival.
SD PM MÁRCIO GUIMARÃES PM/BA

Marcio disse...

Um outro detalhe que não comentei é que só uso minha 380 à paisana, e fardado só no deslocamento até a CIA. Para o serviço o estado disponibiliza a .40!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Então Marcio. A GOLD é a mais potente munição 380, talvez até no mundo, porém sua capacidade de transpor uma barreira como um casaco grosso, pode diminuir sua capacidade de poder de parada a niveis perigosos. Contra um homem com camiseta, uma 380 Gold para o cara com apenas um tiro no tronco, em 70% das vezes.... Igual a um 38+P, aproximadamente...(na verdade o 38 chega a 75%). A.40 excede os 90% de chance de "parar" o cidadão nas mesmas condições.
Você, como militar, pode adquirir por conta uma .40?
Abraços

Alekiss disse...

oi sou integrante da PM-Ba e estou querendo adiquirir uma Pt.380 e gostaria de saber sobre a PT 638 taurus, fiquei meio desconfiado por ser apenas ação simples e gostria de uma opinião

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Alekiss.
A PT638 é uma arma backup, ou seja, uma arma ideal para ser sua "segunda arma" ou arma reserva. Seu funcionamento em ação simples, na verdade lembra um pouco o sistema da Glock, que tem uma trava no próprio gatilho. É uma arma deruvada do modelo PT-24/7, e por isso a considero uma boa arma.
Abraços

Alekiss disse...

e que daki a mais um tempo pretendo comprar uma 840 então não quero uma arma muito grande agora apesar de ja possuir um rv.38 rossi 2".A .40 demora muito para chegar então optei por pedir uma .380 primeiro e estou na duvida entre essa 638,938 ou 58hc que ja e grande.

Alekiss disse...

essas armas para porte paisano,pois no serviço vou de PT 100 com 3 Carregadores e MT.40 com 2ou3 de 30
grato

fabio disse...

Boa tarde Carlos.sou SD DA PMMG.Gostaria de saber se vc sabe o preço da pt 840 .pois, ate agora estou esperando o plano de armas da pmmg .e nao tive nenhuma informação concreta sobre valores. parabens pela excelente materia!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Fabio.
Obrigado pelo elogio. Infelizmente desconheço o valor da PT840.
Abraços

Rafael disse...

Fábio, tenho o catálogo de Taurus, entra em contato cmg pelo email rafaelfsierra@gmail.com , que te passo o arquivo.

Marcio disse...

Oi Carlos td bem? Olha só cara, fiquei muito curioso a respeito de uma pistola que vi no site da taurus, a PT 24/7 LD cal .38 SUPER AUTO.
O que mais me deixou curioso é que ela é de uso restrito,ja que o calibre .38 é de uso permitido. Outra coisa é o tipo de munição que utiliza nela, seria o cartucho 38 que utilizamos em revolver ou tem um cartucho especial para ela? Ja que está definindo como super auto.
Se possivel eu gostaria que vc falasse um pouco sobre essa arma.
um ABRAÇO!!!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Marcio. O calibre 38 super auto é um tipo diferente de munição cujo diâmetro é o 38, assim como o 9 mm também é um tipo de 38, em termos de diâmetro, apenas. O 38 super auto é uma munição muito potente e com capacidades que superam a do 9 mm parabellum, também de uso restrito.
No Brasil, se você for atirador pratico com CR de atirador, você poderia adquirir uma arma neste calibre, pois ele é usado em atividades esportivas com uma certa freqüência, embora se prefira o uso do conhecido 45 acp.
aBRAÇOS

hetan disse...

Olá Carlos! Parabéns pela matéria. Por favor, envie para o meu e-mail miores informações sobre as pt's 938 e a 840(tenho a primeira). Abraço!

caio disse...

olá carlos, andei pesquisando a respeito mais não encontro nada a respeito,gostaria de saber sua opnião, é sobre a diferença entre a pt 840 e a nova pt 840E
até onde sei as duas são totalmente ambidestras, tirando as ranhuras no ferrolho que mudaram não encontrei diferença alguma!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Caio.
Eu desconheço a diferença entre o modelo E e o normal, e por isso mandei um e-mail para a Taurus solicitando esta informação. Assim que souber, eu posto aqui.
Abraços

luciana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
luciana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
luciana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leonardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leonardo disse...

Caros colegas;
Possuo uma pt-58s(12+1)e sou canhoto. Gostaria de saber se existe coldre de canela pra esse tipo de pistola e principalmente se o mesmo existe de canela e para canhotos.
Desde já agradeço.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá leonardo. Eu pesquisei e não achei. Porém acredito que não exista pois mesmo sendo uma pistola relativamente compacta, a PT58S é meio volumosa para justificar o uso na canela.
Abraços

luciana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
guga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
guga disse...

Salve Carlos! Obrigado pela dica anterior. Gostaria de perguntar a você como sou morador do RIO DE JANEIRO, que pistola Cal .380 vc recomendaria para o uso dissimulado, tendo em vista o uso a paisana e para legítima defesa. Considerando é claro que não pode faltar munição Gold+P e a boa pontaria de atirador. Seria a Millenium? Ela aguenta o tranco? Me disseram ser fraca.
Abraço!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Guga. A Millenium é uma arma mais frágil mesmo. Não a recomendo, procure pegar uma PT 638 que para porte dissimulado é a melhor escolha no momento.
Abraços

Leo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leo disse...

Obrigado por mais uma dica, Carlos! (O nome do meu irmão Guga foi postado errado. desculpe!)
Fiquei confuso apenas com o modo de disparo da 638...tiro em ação simples não é aquele que precisa ter o cão levado a retaguarda antes do disparo? O cão dele não é embutido, impossibilitando essa ação? Enquanto a ação dupla (millenium, por exemp) permite o disparo com o cão a frente? Qual a diferença entre o disparo das duas? E essa pt cabe no coldre de canela? E porque ela seria melhor que a pt938?
Um grande abraço!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Leo. A PT-638 precisa ter o ferrolho puchado antes do primeiro tiro. Isso movimenta o martelo para a posição de disparo. A Millenium, por sua vem funciona exclusivamente em ação simples, de forma que o gatilho avança para a posição inicial a cada disparo.. A 638 n]ao cabe na canela... ela é grandinha para isso, pois deriva da PT-24/7. Eu, pessoalmente prefiro a 938 pois ela é um pouco maior e eu prezo isso. Mas a 638 é mais fácil de portar dissimuladamente na cintura por ser uma arma sem pontos restos, muito encontrado nas PTs 938 e 58.
Abraços

FOUZ disse...

Ola Carlos tudo bem,,
Bom to entrando agora na PM e adquiri a PT 638 mas como é lançamento fico meio preocupado,,bom queria saber tua opinião sobre ela,,os pontos positivos e negativos,e se tem algum artigo mais detalhado sobre a mesma, e em relação a G 25 da Glock se tem tanta diferença assim de qualidade e durabilidade ,ja q as duas sao feitas praticamente do mesmo material ,segundo o representante da taurus,grato pela atenção e parabens teu blog é o mais rico de informações sobre armas q consegui encontrar na net.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá FOUZ.
A PT-638 é uma boa arma. Recomendo que você use ela num clube de tiro para confirmar se o funcionamento dela está a contento. Na ultima revista Magnum , o modelo foi testado e apresentou algumas falhas de alimentação no inicio do teste. Mas o autor argumentopu que era normal de uma arma que precisava ser amaciada.... A precisão dela é muito boa, o que é surpreendente considerando seu pequeno tamanho. A qualidade dela é equivalente da Glock 25, principalmente as partes metálicas.
Obrigado pelo elogio.
abraços

Leo disse...

Grande Carlos!
Mais uma vez obrigado por esclarecer com precisão a todas as dúvidas postadas. Gostaria de saber desta vez se o nosso porte de arma, apesar de válido em todo território nacional, seria também válido em algum outro país, como a habilitação por exemplo?
Um grande abraço!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Leo.
Obrigado. Sobre sua questão, eu desconheço a informação, porém arriscaria dizer que não é válido uma vez que os requisitos para porte e posse de arma são extremamentes diferentes entre nações, sendo muito mais sério que a carteira de habilitação para dirigir.
A título de curiosidade apenas, o Brasil é, entre os países que permitem a posse e porte de armas, o mais burocrático e difícil de se conseguir os documentos necessários para se estar dentro de legalidade.
Abraços

Wanderson disse...

Eai carlos!
cara estou com uma grande duvida em relação a compra de uma pistola .40, pois sou PM e pretendo ter uma boa arma para porte pessoal, e gostaria de saber entre a 24/7, a 840 e a 940 qual a seria a melhor opção. Meu interesse era de possuir uma 840 mas tenho receio de que ela não seja discreta para o porte a paisano. Gostaria que vc me ajudasse na escolha!
um abraço!!!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Wanderson.
A PT-840 é uma arma que pode ser portada de forma dissimulada, desde que você não seja uma pessoa muito pequena e magra. A PT 940 tem umas travas salientes o que obriga que você use um bom coldre, embora esta arma seja menor que as outras duas que você está considerando.
Abraços

Rafael disse...

Fala Wanderson, td bem? Cm o Carlos disse, a 840 seria uma excelente opção, e as qualidades desta superam algum óbice que esta venha a ter. Excelente arma, tanto para uso dissimulado, cm segunda arma no seu trampo.

Cristiano disse...

Olá amigo.
Descobri o blog por acaso e me interessei muito ...
Como atiradora e amante das armas d fogo estou procurando a resposta para uma dúvida que não consigo sanar além de boatos:
O Sr. sabe me informar se a CBC vai produzir munição em calibre .17?
Quero adquirir um rifle CZ.17 mas esbarro no problema da munição..
Abraços e parabéns pelo blog!

Cristiano disse...

Olá amigo.
Descobri o blog por acaso e me interessei muito ...
Como atirador e amante das armas d fogo estou procurando a resposta para uma dúvida que não consigo sanar além de boatos:
O Sr. sabe me informar se a CBC vai produzir munição em calibre .17?
Quero adquirir um rifle CZ.17 mas esbarro no problema da munição..
Abraços e parabéns pelo blog!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Cristiano. Obrigado pelo elogio. A CBC, pelo que sei, não tem programado a venda de munição calibre 17 HMR. No Brasil não há armas e nem tradição com esse pequeno e veloz calibre.
Abraços

José Lourenco de Oliveira disse...

SOU CIVIL, E COMPREI UMA GLOCK 25 E PASSEI POR TODAS AS BUROCRATICAS ETAPAS DO REGISTRO DA ARMA DE FOGO.
PROCESSO DESESTIMULANTE.
CARO COMPANHEIRO, COMO FAÇO PARA COMPRAR UM SILENCIADOR DE ARMA DE FOGO?? NO BRASIL É PROIBIDO? O PREÇO ESTIMADO EM DOLARES?
DESTE JÁ AGRADEÇO PELA ATENÇÃO.

PARABENS PELO BLOG.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá José. Obrigado pela congratulação. O comércio e uso de silenciadores no Brasil é proibido a civis. Desconheço o custo destes sistemas.
Abraços

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá José. Obrigado pela congratulação. O comércio e uso de silenciadores no Brasil é proibido a civis. Desconheço o custo destes sistemas.
Abraços

Carlos "Cipher" Renato disse...

A MT-40 é usada nas forças armadas???

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Pelo que soube, apenas policias tem adotado o modelo, até por uma questão de uniformização de calibres, já que as policias estão usando pistolas em 40 S$W.

C F Paula Neto disse...

Qual o significado das siglas usadas pela Taurus nas pistolas, tais como S, AMF, 24/7 e outras mais?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá C F Paula. Infelizmente desconhço esta resposta. Por[ém sei que 24/7 significa 24 hora por dia, e 7 dias por semana. Uma referência ao fato de ser uma arma de serviço.

Saymon de Albuquerque disse...

Olá Carlos tudo bem? Primeiramente parabéns pelo blog, fantástico e com informações extremamente úteis.
Gostaria que me tirasse uma dúvida, ví que você possui uma pt-938, e eu adquiri recentemente uma arma deste mesmo modelo. Ainda nem atirei com a ela, mas o sistema de miras e epunhadura é muito bom...
Vc tem uma a 10 anos...como é a durabilidade desta arma?...com exceção do ferrolho ela é feita em um tipo de liga leve..este material é durável? como estão os trilhos da sua? vc usa que material para lubrificação deta parte? Tem uma idéia de quantos tiros vc já deu com a sua?
Abraços e agradeço desde já!

Saymon de Albuquerque

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Saymon.
Obrigado pelo elogio e por visitar este blog.
A PT-938 que tenho, está com 1100 tiros. Eu tenho evitado levar ela ao clube de tiro pois estou sem guia de trafego. Tenho usado as armas do clube mesmo para treinar. O material da armação da PT 938 é duraluminio. Ele é leva, mas risca muito fácil. Um mero coldre de baixa qualidade já é suficiente para riscar ela. Para limpeza uso olho tipo singer, mesmo, mas depois de usar ela, uso solvente de pólvora LH e solvente de chumbo para o cano da marca Hoppes, norte americano. No trilho eu to usando o mesmo olho singer.
Abraços

Vitão disse...

Blz cara?
Tava querendo saber se vc ja tem mais informacoes sobre a PT 840. estou para comprar essa arma para uso policial, pois a PT 100 que eu uso, apesar de ser boa, é mto grande para porte velado.

Queria saber se vc recomenda essa arma, se ja ouviu falar bem dela, etc...

valeu

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Vitão. Tudo bem? Eu recomendo a PT840. No Brasil, eu considero a melhor arma disponível do mercado para uso tático.
Abraços

Rafael disse...

Fala Vitão, td blz? Cm o Carlos disse, essa PT840 hj é a melhor pistola .40 disponível no mercado. Apesar da diferença do tamanho entre as duas citadas ser de apenas 2cm aprox, a 840 ganha em tecnologia.

Felipe disse...

Olá Carlos, estoumontando o processo para aquisição de arma de fogo pois sou agente de segurança penitenciara em sp e priciso de uma arma para defesa pessoal...gastaria de saber sua opinião sobre a 638 (que achei linda) e do 38 inox 5 tiros 3" (que é muito bonito mas é menos portatil)...por favor fale sobre essas duas armas...obrigado e parabéns!!!!!!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Felipe.
A PT-638 demonstrou em uma matéria de teste da renomada revista Magnum, algumas falhas de alimentação. Eu não tive a oportunidade de testala ainda, mas o teste da Magnum é um "termometro" de grande credibilidade e essas falhas me deixaram com a "pulga atraz da orelha" O autor do artigo, Helio Barreiros, comentou que essas falhas não eram significativas, e creio que pela boa experiência dele, a opinião possa ser seguida. O Pequeno revolver com 5 tiros de capacidade e cano de 3 polegadas é um bom companheiro para defesa. Porém, pessoalmente, me incomoda sua pequena capacidade (5 tiros). Eu recomendo que você considere outros modelos. A PT-938 é uma excelente opção. Além de um funcionamento bastante confiável (eu tenho uma e atirei bastante com ela, Ela é precisa, tem capacidade de 15 munições no carregador mais uma camara (15+1 e suas dimensões são compactas. Outra arma muito interessante, porém de maiores dimensões e elevado preço é a CZ 75 P07 Duty. Em São Paulo, esta arma é encontrada a R$ 5500,00 (sem contar o registro. A CZ, caso você não conheça, pode ser classificada como uma das 3 melhores fabricantes de armas do mundo. Já atirei com o modelo CZ 83 (arma bastante compacta) e de modelo mais antigo e fiquei bastante impressionado com o conforto da empunhadura, confiabilidade e precisão, mesmo considerando o cano curto. Hoje, eu compraria para mim, para uso diário, este modelo (CZ 75 P07).
Abraços

Rafael disse...

Olá Felipe, ninguém melhor do que o Carlos pra te dar dicas sobre aquisição de armas, entretanto, considerando que essa opção colocada por ele requer pensarmos num momento adiante. Sendo uma arma "tcheca", fico me perguntando se ocorrer uma quebra de agulha, ou outro componente qualquer, não seria uma dor de cabeça pra efetuar a troca de referida peça? Posso estar enganado, queiram tds me desculpar caso afirmativo, mas eu daria preferência a título de comodidade do que a outras questões e escolheria uma Taurus ou Imbel. Cm citado por ele, tem a 938, a 58 HC Plus. Quanto a revólveres, acho que com relação ao preço ser praticamente o mesmo, não seria vantagem pela quantidade de munição. Resumindo: ficaria com a 938 ou a 58 Hc Plus.

PEZAO disse...

Caro Carlos, vendi uma pistola Imbel .380 por ser muito grandes para porte velado, e comprei uma pt 638 que ainda nao me foi entregue pois o registro ainda não saiu.
Mas a dificuldade que senti qdo adquiri esta arma é que minha mão é muito grande para empunha la.
Ja pesquisei por prolongador, e não encontrei nada.
Me de uma dica para poder empunha la melhor

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá pezão.
Para pistolas mais antigas, existe um adaptador que funciona como um alongador que além de melhorar a empunhadura, ainda aumenta a capacidade do carregador em 2 tiros. Porém, aparentemente, não existe este dispositivo, ainda, para o modelo PT 638. Assim, recomendo aguardar o lançamento deste acessório, que certamente vai ocorrer em breve.
Abraços

mario.kill disse...

Decidi comprar a .40 mesmo so que estou em duvida sobre qual adquirir. Entre as melhores opçoes a PT24/7 ou PT840E. A PT840E é um laçamento, é mais ou menos a 24/7 com cao, é um pouco mais leve e segundo comentarios de atirares a PT840E tem tiro melhor que a pt24/7 e pior que a pt100. Tudo isso eu vi na internet e tenho medo de ser jogada para divulgar a pt840. Essa é minha duvida, vc sabe qual seria a melhor opçao? ou conhece alguem que pode me orientar tipo seus colegas especialistas. Aguardo retorno seu ou de seus colegas se possivel. grato.

mario.kill disse...

esqueci de informar que sou Pm de minas gerais e estou adquirindo por meio de plano de vendas de armas para publico interno. aguardo resposta o mais rapido possivel pois o plano tem tempo encerramento. grato. conto com sua capacidade tecnica para me orientar. sobre valores a 24/7 é mais cara que a 840 diferença aproximadad de R$400,00. pode mandar imail se precisar eu acharia melhor. obrigado pela oportunidade.

mario.kill disse...

esqueci de informar que sou Pm de minas gerais e estou adquirindo por meio de plano de vendas de armas para publico interno. aguardo resposta o mais rapido possivel pois o plano tem tempo encerramento. grato. conto com sua capacidade tecnica para me orientar. sobre valores a 24/7 é mais cara que a 840 diferença aproximadad de R$400,00. pode mandar imail se precisar eu acharia melhor. obrigado pela oportunidade.

mario.kill disse...

Decidi comprar a .40 mesmo so que estou em duvida sobre qual adquirir. Entre as melhores opçoes a PT24/7 ou PT840E. A PT840E é um laçamento, é mais ou menos a 24/7 com cao, é um pouco mais leve e segundo comentarios de atirares a PT840E tem tiro melhor que a pt24/7 e pior que a pt100. Tudo isso eu vi na internet e tenho medo de ser jogada para divulgar a pt840. Essa é minha duvida, vc sabe qual seria a melhor opçao? ou conhece alguem que pode me orientar tipo seus colegas especialistas. Aguardo retorno seu ou de seus colegas se possivel. grato.

11 de janeiro de 2011 10:54

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Mario. Sem a menor sombra de duvidas, a PT-840 é a melhor escolha. Ela é mais confiável que a PT-24/7 e ainda possui todos os elementos ideais para uma pistola de uso tático. Tem cão externo, trilho picatinny para acessórios, chassis de polímero, troca da backtrap (placas na empunhadura , para adaptar a ergonomia da empunhadura com a mão ao atirador.
Abraços

mario.kill disse...

pergunto ainda,quais sao as caracteristicas negativas da 24/7 que a torna menos confiavel que a 840? E porque um cao externo é melhor? e qual delas é maior? as duas tem canos de mesma dimençao? obrigado pela a atençao achei que nao iria ser respondido ja vi que aqui tem um otimo proficional que espero contar sempre.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Mario. A PT-24/7 é uma boa arma tamb´m. Mas pesa contra ela alguns incidentes onde houve falhas de alimentação/ extração. A PT-840 traz o que há de melhor em termos de tecnologia disponível para pistolas. na ultima revista Magnum tem um excelente teste das PT-840 e de sua irmã em 9 mm, a PT 809.
Recomendo que leia este teste pois ela foi extremamente bem nele.
Abraços

mario.kill disse...

Agradeço pela dica e espero contar com vc em novas duvidas que com certeza surgirao. Ate a proxima. que aposto que nao vai demorar. adianto que estou tendencioso em escolher pt840.

luis disse...

Boa tarde Carlos, parabéns pelo blog e pela dedicação de responder a todos de forma tão esclarecedora.
Tenho feito uma pesquisa com colegas e pela net para aquisição de uma pistola e as opiniões são as mais diversas.
Estou optando, pois posso, por uma pistola .40 que em sua opinião o melhor modelo é a Taurus pt840.
Comprei seu conselho e experiencia e este modelo passou a me interessar, Mas gostaria de exclarecer algumas dúvidas.
Muitos especialistas não gostam da Taurus, aí lhe pergunto esta marca é confiável?
A exclusividade (monopólio) Taurus Imbel não provoca uma acomodação visto que modelos já existentes e com problemas crônicos não são resolvidos?
Os modelos Taurus enviados aos EUA tem os mesmos problemas que os nacionais?
desde já fico agradecido por sua atenção.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Luis.
Obrigado pelos elogios e a confiança. A Taurus fornecida no Brasil não é a mesma fornecida no mercado americano. Há uma maior qualidade sim, por mais que eles neguem, para os produtos vendidos no mercado norte americano. Eu possuo uma PT938 que é excepcional em qualidade, precisão e durabilidade. O modelo PT 840 foi testada na revista magnum, este mês e com 1000 tiros dados não houve falhas. Eu li outros testes em revistas extrangeiras e a arma foi super bem. Eu não tive a oportunidade de testala pessoalmente ainda. Mas confio nas revistas que testaram.
Abraços

ngc765 disse...

Boa noite Welington,
A matéira sobre armas esta exelente.Lendo com cautela a matéria, a 380 acp esta de acordo pra uma resposta rápida e letal se o defensor tiver eficiência; 95 grans é o suficiente.
Cal. 40 SW 9 mm,45 ACP,são pesadas, dificeis de manejar e tem muito volume. é a minha opinião.
Uma boa noite.
Alexandre j.

ngc765 disse...

HÁ UM ERRO EM JULGAR A380 ACP.JÁ LI INÚMEROS CASOS, VARIAS DEZENAS DE MORTE E FERIMENTOS E ATE TRANSPASSANDO PORTAS E ATINGINDO PESSOAS DENTRO DOS CARROSPOR ESSE TIPO DE CALIBRE.NUM TESTE FEITO UM PROJETIL DE 380 FUROU 12 REVISTAS CARAS E UMA LISTA TELEFONICA, O QUE DIRÁ UMA PESSOA DE JAQUETA DE COURO.
A MUNIÇÃO CBC NÃO E MUITO BOA, A MUNIÇÃO POTENTE VENDIDA NOS EUA E EUROPA EQUIVALE A UMA 9MM NO BRASIL. NÃO É VENDIDO NO NOSSO PAÍS. 380 ACP,BUFFALO, WINCHESTER, FEDERAL, RUGER. NUM SÍTIO EU VI UM LEITÃO LEVAR 3 TIROS D E40 SW W ECONTINUAR CORRENDO. O LEITÃO FOI MORTO A FACADA O PORCO ATINGIDO POR 5 TIROS DE 40 SW FICOI VIVO. É AÍ? COMO EXPLICAR ISSO?

1687mendes disse...

Amigo qual a sua comparação entre a Taurus e a Imbel no quesito armas curtas? Gostaria de saber como fazem para atirar em clubes de tiros se lendo a legislação so tem direito a 50 cartuchos? como funcionam as atividades em clube de tiro?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Mendes.
A Taurus produz armamentos bem mais modernos. No quesito durabilidade, não há discussão. A Imbel ganha. Quanto a ir ao clube de tiro, as munições usadas são recarregadas por eles mesmo e comercializadas para uso exclusivo naquele ambiente.... Por isso creio que não haja problemas.
Abraços

Alexsandro Silva disse...

Gostaria de ter uma certeza: O CÃO DA PT638 É IMBUTIDO OU NÃO?

Alexsandro Silva disse...

O CÃO DA PT-638 É IMBUTIDO OU NÃO?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Alexsandro. O cão é embutido, nesse modelo.
Abraços

BATISTA disse...

Amigo, eu sou militar das FA e pretendo comprar uma arma para porte dissimulado. Estou muito interessado na PT 609 PRO. O que você acha dessa pistola?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Batista. A PT-609 é uma excelente opção para porte dissimulado. Pode seguir em frente e adquirir-ela sem medo.
Abraços

BATISTA disse...

Muito obrigado e parabéns pelo blog.

All-Net Internet disse...

Parabéns Carlos, excelente blog com opiniões sempre bem esclarecedoras, minha dúvida é a seguinte, pelo que pesquisei o uso civil de pistolas são as .380 no site da Taurus tem 5 modelos: PT138 pro, PT 59, PT 938, PT 58HC plus e PT 638, lendo postagens antigas vi opinião sobre a PT 938 e pT 638, gostaria de saber dessas 5 opções qual você indicaria considerando que procuro qualidade e precisão de tiro.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá All Net.
A PT-938 é bastante precisa, considerando que o pequeno calibre 380 não é o mais indicado para precisão. Porém a nova PT-59, cujo cano tem 5 polegadas, deve (nçao testei nenhuma desse modelo ainda), ser muito precisa.
Abraços

mario.kill disse...

espero contar com sua esperiencia pois estou indeciso na escolha da arma mais adequada para comprar estou endeciso entre a pt 24/7 pro ds e pt840. visitei os estandes e tive contato com as duas porem nao efetuei tisparos com elas. no visual gosteia das duas mas um tdetalhe me chamou atensao na pt840, a tecla de catilho parece mais curta que as demais armas taurus e tambem parece mais fragiu, preciso de sua orientaçao em relaçao a isto. o que fazer 24/7 ou 840e? site para resposta:www.mario.kill@hotmail.com esperro que seja breve pois o plano para comprar esta acabando.

Rafael disse...

Fala Mario, td tranquilo? Olha, opinião minha ... respeito as opiniões dos demais colegas que interagem aqui, principalmente a opinião do guerreiro Carlos ... um excelente conhecedor de armas. Eu optaria pela 840 ... já tive contato com ambas, porém sem atirar, assim cm vc ... Mas acredito que a 840 seja uma pistola mais moderna, não deixando a desejar em nada das Glocks e demais ... O tamanho do cano é o mesmo, o que muda é o tamanho da arma em si ... Nesse ponto ... a 840 é um pouco maior ... Espero ter ajudado.

Carlos "Cipher" Renato disse...

Ei Carlos, o exercito usa as carabinas CT-30 e 40 ou elas são apenas usadas na policia???

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Cypher. O exercito não usa estas carabinas.... só a policia.
Abraços

reis disse...

Parabéns Carlos pelo blog! Seu conhecimento sobre as armas principalmente da Taurus são impressionantes. Acompanhei seus comentários sobre a pt638, arma que me agradou muito. Estive com uma e constatei a docilidade do seu gatilho, fato que me impressionou positivamente. Também pelo fato de já ter trilho para laser e lanterna. A lanterna m6 cabe nela? Outra coisa, o polímero da 638 é de boa qualidade como os da Glock? Forte abraço! E.B. BRAÇO FORTE , MÃO AMIGA!

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Obrigado Reis.
Eu não soube de nenhum teste de resistência feito com o polímero da PT-638. Mas acredito que seja de qualidade equivalente ao da Glock.
Pelo que vi, a PT638 é um pouco curta para o modelo M6. Creio que precisaria de um acessório de tamanho reduzido para se acoplar naquele trilho da Taurus.
Abraços

jerry disse...

Olá Carlos! Parabéns pelo nível de conhecimentos. Pois bem, sou militar em MG e vou adquirir uma pt .40, no entanto tenho dúvida entre a pt840 da taurus e a md7 lx da Imbel. Em minha opinião fatores negativos que pesam na decisão: 1- acabamento da Imbel sendo em epóxi, trabalho com a md5 e este acabamento não é resistente pois está soltando e acho que futuramente irá oxidar neste local. 2- algumas pistolas md5 da imbel estão apresentando defeito no ADC (armador desarmador do cão) no entanto esse sistema juntamente com a trava de segurança do punho creio que deixa a pistola mais segura que a da Taurus (md7 utiliza esse sistema). 3- A Taurus é menos resistente que a Imbel, porém sendo mais leve, facilita carregar a paisano. 4-desconheço se a precisão da pt840 se compara com a md7 da Imbel, a imbel é excelente pois tem pouco recuo devido ao compensador no ferrolho, já efetuei diversos disparos com a md5... 5- Durabilidade da taurus por ser polímero em relação ao aço carbono da imbel, polímero quebra mais fácil, exemplo uma queda... é relevante!? Esse é meu ponto de vista, talvés esteja enganado... Portanto gostaria de saber sua opinião, Imbel ou Taurus? Desde já agradeço a oportunidade.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Jerry. Obrigado pela congratulação. A PT-840, especificamente é uma arma fabulosa. Ela tem todas as soluções encontradas nas mais modernas armas de fogo de sua categoria. Seu acabamento é teneferizado, como nas Glock, que faz o metal dela ser muito durto, quanse como o diamante. O seu polimero, diferentemente do que possa parecer, é extremamente resistente. Já vi um teste com uma glock, que usa o mesmo material, onde um caminhão de 3 eixos passou em cima dela sem causar quebra do polímero. Eu prefiro a pistola PT-840 em comparação com qualquer produto da Imbel, embora eu a considere uma boa fabricante, também.
Abraços

BATISTA disse...

Amigo, que tipo de munição 9 mm você recomenda numa PT 609 PRO para defesa pessoal?

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Batista.
Depende do uso que você for ter. A munição nacional de melhor desempenho hoje é a Cooper Bullet da CBC, pois ela tem capacidade de transferir muita energia para o alvo, e ainda, ser capaz de transfixar uma porta de carro, caso o alvo esteja atraz de uma.
Abraços

TENTANDO CONSTRUIR A NOVA DOM ELISEU disse...

bom dia eu sou artur de dom Eliseu i eu acharia interessante se vocês falce sobre o fusiu ponto cinquenta, e quais as borocracias para se comprar um.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá.
Tenho um artigo sobre o mais popular fuzil em calibre .50. O link é http://landcombatcb.blogspot.com/2009/04/barrett-m-82-a1a2a3-e-m107-o-fuzil.html
Esta arma é de uso restrito e só poderia ser adquirido, legalmente, depois de você ter um CR de colecionador. A aquisição se daria nem outro país.
Abraços

Marcos disse...

Valeu Carlos, por sua experiência e paciência. Todas as minhas dúvidas foram tiradas em relação a aquisição de uma pistola PT 840, apenas lendo as postagens anteriores. Muito obrigado mesmo!!!

luciana disse...

Carlos e povo do Campo de Batalha:

Estou usando a excelente Taurus 840E, realmente diferente (para melhor) como o Carlos sempre falou.Tenho uma dúvida quanto à munição. O que significa a gravação das letras "CR" na espoleta? é munição recarregada? porque a original da CBC tem aquele "v" gravado.

Carlos E. Di Santis Junior disse...

Olá Luciana. Consultei um colega sobre isso e ele me indicou que a sigla CR significa Magtech Clean Range. A Magtech é uma subsidiária da CBC que fornece munição a outros países. Nos Estados Unidos, por exemplo, eles são bem cotados no mercado.
Abraços

luciana disse...

Ok Carlos, obrigada!

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 373   Recentes› Mais recentes»